Fotografia: Nuno Cerqueira
«Não é justo colocar pressão de candidato a Portugal», diz Paulo Fonseca

«Portugal tem uma excelente equipa, mas não se deve colocar essa pressão»

Redação
26 Mar 2018

O treinador Paulo Fonseca disse hoje que, à partida, há equipas mais fortes e que, por isso, Portugal não deve ter a pressão de ser candidato ao título mundial de futebol, que vai disputar-se este ano na Rússia.

«Portugal tem uma excelente equipa, mas não se deve colocar essa pressão, pois há candidatos que considero que, à partida, são mais fortes. O que é facto é que Portugal tem estado a um nível elevadíssimo, temos uma excelente equipa e um excelente treinador. Como aconteceu anteriormente, é possível sonhar e acreditar, mas não é justo colocar essa pressão», frisou hoje, em Braga, à margem da sétima edição do Fórum do Treinador de futebol/futsal, organizado pela Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF).

Confrontado com o ambiente do futebol português, nomeadamente sobre as suspeitas sobre jogadores e equipas que jogam com os ‘grandes’, Paulo Fonseca disse ser «profundamente triste o que se está a passar» em relação a essas suspeitas.

«Ou deixamos de acreditar completamente no futebol, ou valorizamos o futebol português. Essas suspeitas não trazem nada de positivo», disse.

Paulo Fonseca está em final de contrato com o Shakhtar Donetsk e o clube ucraniano pretende continuar com o técnico, mas este ainda não decidiu o seu futuro.

Sobre a sua participação no Fórum do Treinador, Paulo Fonseca considera importante a «partilha entre os treinadores».

«O futebol está sempre em evolução e é fundamental ouvirmos outras ideias, aprendermos com experiências dos colegas. Para mim, esta discussão leva-me a uma evolução que tem de estar presente. Venho aqui partilhar a minha experiência e vivências no estrangeiro, não venho ensinar nada», disse.

Já o presidente da ANTF, José Pereira, considerou que o papel do treinador português não é devidamente valorizado pelos dirigentes.

«Isso é inegável, nomeadamente em Portugal. Mas, por outro lado, temos a consciência que, em Portugal, só há treinadores portugueses nas divisões principais, e somos dos países que mais treinadores tem na Liga dos Campeões e na Liga Europa. E isso é a demonstração inequívoca da grande competência dos técnicos portugueses», afirmou o dirigente.




Notícias relacionadas


Scroll Up