Fotografia: Nuno Cerqueira
Vaga de frio siberiano atinge Europa e já causou pelo menos dez mortos

Há pelo menos dez mortos nos últimos três dias.

Redação/Lusa
27 Fev 2018

A vaga de frio siberiano que atinge o continente europeu deve acentuar-se hoje, depois de ter causado pelo menos dez mortos nos últimos três dias.

Em França, três pessoas sem-abrigo foram encontradas mortas no domingo em Valence (sudeste) e um outro, na sexta-feira, na região parisiense.

As temperaturas glaciais, agravadas por um vento de nordeste, devem alcançar hoje 10 graus negativos (com uma sensação térmica de 18 graus negativos.

Hoje e quarta-feira devem ser os dias mais frios em França, onde não se registavam estas temperaturas desde 2005.

Em Bruxelas, Bélgica, com temperaturas entre -10ºC e -15ºC, foi ordenada a detenção administrativas de pessoas que não vão voluntariamente para os abrigos, uma medida já aplicada a dez sem-abrigo.

Na capital italiana, Roma, uma fina camada de neve cobriu as ruas, ao fim de seis antes, obrigando ao encerramento de escolas.

Na região de Veneza, Dolina Campoluzzo, situada a uma altitude de 1.768 metros, registou na noite de domingo uma temperatura de 40 graus negativos, devido a um microclima.

Na Alemanha, no topo do Zugspitze (2.962 metros), a montanha mais alta daquele país, os termómetros desceram na noite de domingo até aos -27ºC. Em Berlim, onde perto de 3.000 vivem nas ruas, os refúgios correm o risco de ficar sobrelotados.





Notícias relacionadas


Scroll Up