Fotografia: DM
Rendas sociais cobradas em Braga caíram abaixo da média nacional

Os dados foram avançados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), reportam-se ao ano de 2015 e revelam que a capital minhota assistiu a uma diminuição de 22 pontos percentuais face aos valores que o INE confirmou para 2012.

Joaquim Martins Fernandes
19 Jan 2018

O valor médio das rendas de habitação social no concelho de Braga desceu para 47 euros, situando-se quase 10 por cento abaixo do preço médio praticado no país e mais de 7 por cento abaixo da renda social média praticada entre os 86 concelhos do Norte.

Há seis anos, a Empresa Municipal de Habitação de Braga (BragaHabit), que aplica as rendas sociais no concelho, praticava um preço médio de 60 euros.

Era o mais elevado entre os 26 concelhos do Minho e um dos mais elevados da região do Norte. Ficava acima do valor médio da renda social do país, que era de 59 euros e correspondia a mais 8 euros que o valor da renda mensal mádia que era praticada nos 86 concelhos nortenhos, que era de 52 euros.

O valor médio da renda social de Braga – integra o custo médio nos bairros sociais que são propriedade da BragaHabit e o valor das rendas pagas pelos beneficiários do Regime de Apoio Direto ao Arrendamento – é o segundo mais baixo entre os quatro municípios de grande dimensão do Minho. Apenas a Câmara de Vila Nova de Famalicão pratica preços inferiores (renda média de 43,63 euros).




Notícias relacionadas


Scroll Up