Fotografia: DR
Prisão preventiva para gangue que assaltava casas no norte do país

Os arguidos foram presentes ao Juiz de Instrução Criminal de Matosinhos, que decidiu aplicar-lhes a medida de coação mais gravosa.

Redação / Nuno Cerqueira
22 Dez 2017

Os seis homens detidos quinta-feira em flagrante delito pelo Polícia Judiciária (PJ) do Porto por suspeitas de “inúmeros” assaltos a residências na região Norte, nas últimas duas semanas, ficaram hoje em prisão preventiva.

A PJ explicou que os suspeitos entravam nas moradias, situadas em zonas conotadas com pessoas de elevado estatuto socioeconómico, ao início da noite, aproveitando o facto de os proprietários estarem fora. Há fortes suspeitas deste gangue ser responsável de uma série de assaltos violentos na zona de Braga.

Com idades entre os 24 e 43 anos, os suspeitos residem todos no estrangeiro e fazem parte de uma organização criminosa mais vasta, de cariz internacional, entendeu a PJ. Segundo esta força policial, os detidos já terão cometido assaltos em Espanha, Suíça, França, Áustria, Itália, Croácia e Sérvia.

A PJ explicou que, na sequência da investigação, foi apreendido aos arguidos cerca de 13.000 euros em dinheiro, carros, documentos de identificação presumivelmente falsos, gorros, disfarces, luvas, rebarbadoras elétricas com alimentação por geradores, combustível e discos de corte, objetos que transportavam em mochilas para o cometimento dos crimes.




Notícias relacionadas


Scroll Up