Fotografia: Avelino Lima
Valença HC forte nas Goladas com Luís Viana em bom plano

Eram muitas as expetativas à volta do HC Braga, clube que está de regresso à I Divisão.

Pedro Vieira da Silva
22 Out 2017

Eram muitas as expetativas à volta do HC Braga, clube que está de regresso à I Divisão. Mas, ontem, no Pavilhão das Goladas, quem mais brilhou foi o Valença HC, com o experiente Luís Viana em bom plano.

A primeira parte abriu, praticamente, com o tento da equipa do Alto Minho, apontado por Guido Oliva, após contra-ataque.

O conjunto bracarense, apoiado pelos seus adeptos, esteve perto do empate, mas Pedro Delgado, conhecido no mundo do hóquei por Bekas, desperdiçou um livre direto.

Rato empata, locais desperdiçam e forasteiros marcam

A segunda parte abriu praticamente com o golo apontado por Jorge Faria (Rato), que aproveitou uma assistência de Ângelo Fernandes para fazer o 1-1.

Pouco depois, o HC Braga, de Vítor Silva, beneficiou de um livre direto, mas Rodolfo Sobral, guarda-redes da turma forasteira, parou o remate de Gonçalo Meira e, em contra-ataque, o Valença HC fez o 2-1, por Luís Viana, após passe de Miguel Fernandes.

Pouco depois, o experiente avançado, que conta no currículo, entre outros títulos, uma Taça Europeia, uma Taça CERS, três campeonatos e três taças António Livramento, fez, depois, a assistência para o golo de Nuno Araújo, que praticamente “arrumou” o jogo.

José Braga, dos forasteiros, ainda enviou uma bolas aos ferros na marcação de um livre direto, mas o avançado viria a redimir-se, pouco depois, ao fazer o 1-4.

Bekas fez o 2-4 e o 3-4 esteve ali tão perto…

Bekas redimiu-se, depois, do falhanço da primeira parte, tendo reduzido para 2-4 e, a poucos segundos do final, Ângelo Fernandes, o terceiro elemento chamado por Vítor Silva para marcar um livre direto, também não levou a melhor no duelo com o guarda-redes do Valença HC, Rodolfo Sobral, que foi, juntamente com Luís Viana, dos melhores elementos em rinque.

Costuma dizer-se que uma boa equipa precisa de um guarda-redes que seja decisivo nos momentos-chave das partidas e, também, de um avançado que, na hora H, marque. Luís Viana fez um golo e uma assistência, e ainda desperdiçou um livre direto, na segunda parte.

Em suma, vitória justa dos forasteiros, que começaram, da melhor maneira, a nova época.




Notícias relacionadas


Scroll Up