A saga dos colchões, parte II



A saga dos colchões, parte II
18 Out 2017
Fotografia: DM

O boneco que vossas excelências veem nas páginas deste vosso Jornal são como na história do anúncio do algodão: “não enganam”! É que a cena, que cá o Repórter trouxe a lume há duas semanas sobre os colchões abandonados, ou melhor, despejados na estrada de acesso a Santa Marta das Cortiças, repete-se. Desta vez, o filme passa-se junto ao Parque Industrial de Sequeira, numa via de acesso ao famoso Monte da Caldas, onde a má conduta cívica marca presença – e de que maneira –, podendo observar-se no local uns sofázitos como que, a bem dizer, a fazerem companhia a mais uns colchões de que alguém se quis livrar sem trabalho. Ora, é mais do que chegada a hora de pôr cobro a este género de coisas. Por isso, talvez os “senhores mandantes” da junta de freguesia ou municipal tenham a bondade e o dever de mandar recolher aquele entulho já com sinais de mau cheiro. Senão… boa bai ela!


Scroll Up