Fotografia:
Gastronomia, música e dança animam Escariz S. Martinho

As pataniscas e o vinho, entre outras iguarias, fizeram as delícias dos participantes

25 Set 2017

A XVI Festa das Colheitas de Escariz S. Martinho, que se realizou no passado fim de semana, prestou uma homenagem à cultura popular e à tradição minhota.

Ao longo dos dois dias, os visitantes tiveram a oportunidade de experimentar na primeira pessoa os costumes e saberes tradicionais, como o desfolhar do milho, saborear um farnel minhoto ou dançar ao som da música popular.

No sábado, o programa arrancou da parte da tarde com um cortejo etnográfico, que incluiu também um desfile de oferendas.

A música popular foi uma constante com atuações de um grupo de tocadores de concertina, cavaquinho e outros instrumentos da música popular do Minho. 

A tarde foi ainda preenchida pelo corte das canas de milho, numa recriação agrícola que incluiu também um farnel minhoto, composto pela broa de milho cozida nos fornos a lenha, pelas pataniscas acabadas de fritar e pelo vinho verde regional. Ainda durante a tarde, abriram portas ao público duas exposições de artesanato.

O serão trouxe a recriação de uma prática agrícola tradicional: a desfolhada de milho. Uma jornada de trabalho que terminou com o merecido repasto, um farnel minhoto em que se destacam iguarias como a sardinha assada, a broa de milho, o vinho novo e o caldo verde. De seguida, a Festa da Concertina e dos Cantares ao Desafio criou uma onda de animação e diversão no recinto.

Ontem, a programação começou às 09h00, com a celebração da Eucaristia de Graças pelas colheitas, a que se seguiu a bênção dos campos de Escariz. Pelas 11h30 começou a feira das colheitas na qual se destacam os produtos do campo, os animais vivos, a doçaria caseira, o vinho verde novo e o vinho de maçã. 

A gastronomia regional é outro dos grandes atrativos do evento. A tarde arrancou com a Festa da Patanisca, que antecedeu o Festival de Folclore. Ao final da tarde decorreu o Concurso de Vinho de Maçã.

A vereadora da Cultura do município de Vila Verde acompanhou o primeiro dia, tendo frisado a importância de eventos como a Festa das Colheitas de Escariz S. Martinho, que «promove a tradição, a cultura, a gastronomia, os usos e costumes da nossa região».

«A iniciativa vem crescendo de ano para ano. A população local mostra grande união e um forte espírito de comunidade, trabalhando de forma abnegada para promover e divulgar a sua terra. A igreja está fabulosa, como sempre. Todos os anos é desenvolvido um trabalho de grande criatividade e são criadas autênticas obras de arte», afirmou Júlia Fernandes.

Já o presidente da União de Escariz S. Mamede e Escariz S. Martinho, Adelino Machado, vincou que a iniciativa não só promove a cultura como valoriza a freguesia.

«Por esta altura recebemos muitos visitantes. Nota-se que as pessoas gostam de contactar com o que é mais genuíno e de saborear os produtos locais», disse.




Notícias relacionadas


Scroll Up