Fotografia: 789
Teste

António Guterres venceu ontem a votação dos membros do Conselho de Segurança da ONU para novo Secretário-Geral da organização.

teste123
10 Mai 2017

António Guterres ficou definitivamente à frente e não recolheu nenhum veto na sexta votação do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque, para eleger o próximo Secretário-Geral da organização.

Guterres recebeu 13 votos de encorajamento e dois sem opinião. Entre os membros permanentes (China, Rússia, França, Reino Unido e Estados Unidos) houve quatro votos de encorajamento e um sem opinião.

Após a votação formal, o Conselho de Segurança fará a recomendação à Assembleia Geral, órgão ao qual compete ratificar a escolha ou não, embora esta última hipótese nunca tenha acontecido.

Ainda não há data para essa votação, mas, por essa altura, a Assembleia Geral deverá indicar a duração do mandato.

Lorem Ipsu. Fotografia: EPA/Martial Trezinni

Habitualmente, o presidente do Conselho de Segurança informa o presidente da Assembleia Geral sobre a decisão tomada, que, por sua vez, informa os 193 Estados-Membros da organização, sendo depois votado o nome proposto à porta fechada. Nessa altura, António Guterres precisa apenas de uma maioria simples dos votos para ser eleito secretário-geral.

O candidato português venceu as cinco primeiras votações para o cargo, que aconteceram a 21 de Julho, 5 de Agosto, 29 de Agosto, 9 de Setembro e 26 de Setembro.

Quinta-feira, pelas 15 horas (hora em Portugal continental), será realizada a votação formal que irá aclamar formalmente António Guterres como o nome desejado para suceder ao sul-coreano Ban Ki-moon. Os testemunhos dos embaixadores Depois de hora e meia de encontro, e pela primeira vez na história da organização, os 15 embaixadores dos países com assento no Conselho de Segurança falaram aos jornalistas para anunciar o nome de Guterres. "Senhoras e senhores, estão a testemunhar uma cena histórica. Nunca foi feito desta forma. Este foi um processo de selecção muito importante", frisou o embaixador russo. O presidente do Conselho de Segurança disse aos jornalistas, no final da sexta votação, que o organismo esperava recomendar "por aclamação" o nome de António Guterres no dia de hoje. "Hoje, depois da nossa sexta votação, temos um favorito claro e o seu nome é António Guterres. Decidimos avançar para um voto formal amanhã de manhã [quinta-feira] e esperamos fazê-lo por aclamação", disse aos jornalistas Vitaly Churkin.




Notícias relacionadas


Scroll Up