Fotografia:
Aposta on-line

Nos últimos tempos, os episódios de manipulação de resultados estão a repetir-se com bastante frequência e que de certa forma preocupa os dirigentes de Ligas e Federações Internacionais. Quantias de dinheiro elevadíssimas, que se movem em torno do desporto, têm o condão de influenciar atletas profissionais, adulterando os princípios da ética e do fair-play na expectativa de rendimentos elevados. Por isso é que o tema das apostas no desporto implica um risco. Mas a “rentabilidade” afasta os temorosos. E na atualidade, com as novas tecnologias, a aposta torna-se apetitosa para os interesses de muitos.

Luís Covas
6 Dez 2013

Modalidades houve que no passado teve a separação entre atletas amadores e profissionais, ligado às apostas. Essa época ficou muito para trás. Inclusivamente as apostas foram entrando pouco a pouco, mais no mundo anglo-saxónico e países nórdicos que no sul da Europa por exemplo.
Evidentemente é fácil dizer que o dinheiro mancha tudo. Dopagem para ganhar mais e melhor, manipulação de resultados para benefício através das apostas, atletas que se deixam perder para que outro ganhe o prémio. No entanto, as recompensas o dinheiro, o profissionalismo, as apostas, são compatíveis com a honestidade? Porque não? É necessário transformar essa cultura do embuste, do engano e da ilusão em seriedade, em honestidade, dedicação e profissionalismo!
Investigadores das polícias europeias já identificaram mais de 380 jogos de futebol manipulados na Europa, incluindo dois encontros da Liga dos Campeões e partidas de qualificação para o Europeu e o Mundial, bem como jogos das principais Ligas da Europa, nomeadamente a turca, alemã e suíça que são as mais afetadas.
Um diretor dessas polícias revelou que já foram identificados 425 agentes (árbitros, dirigentes, membros das organizações futebolísticas, etc.), jogadores e outros suspeitos em 15 países. Após alguma investigação já foram já detidas várias pessoas.
«Existem provas em mais de 150 casos. As operações eram dirigidas a partir de Singapura, com subornos superiores a 100 mil euros por jogo», afirmou um chefe de investigação da polícia da Alemanha.
Segundo a BBC, esta rede de manipulação de resultados gerou lucros de oito milhões de euros só na Alemanha, tendo utilizado 15,8 milhões de euros para corromper os envolvidos, sendo que o maior pagamento individual chegou a atingir 140 mil euros.
Esta rede de corrupção estará relacionada com apostas no mercado asiático, levando à manipulação de jogos principalmente na Europa, mas não só. O suborno a jogadores, árbitros ou dirigentes é realizado com o objetivo de conseguir um determinado resultado, que posteriormente acarreta lucros no sistema de apostas.
Por esse facto é que em todos os países se está a pedir aos governos que legislem as apostas on-line, distribuindo alguns dos lucros pelas entidades envolvidas (clubes, federações e entidades da classe) no sentido de se poder exterminar de vez o jogo fraudulento.




Notícias relacionadas


Scroll Up