Fotografia:
Liderança

José Mourinho é uma personalidade que todo o mundo conhece pela sua frontalidade, ambição, mentalidade ganhadora, inteligência, empenho e profissionalismo entre outros atributos. Possui uma imagem poderosa e irreverente constituindo-se como uma imagem de grande sucesso. Revela hábitos constantes de vitória para si e para o grupo de trabalho onde está inserido de uma forma estável, possuindo uma fórmula de sucesso na gestão do grupo de trabalho.

Luís Covas
8 Nov 2013

A sua liderança está profundamente relacionada com as competências de comunicação e da transmissão de ideias o que determina a influência no grupo que comanda, requerendo aperfeiçoamento permanente nas tarefas de atribuição de funções, avaliar, controlar, observar, estimular, aconselhar e elogiar, ajudando o grupo a atingir os seus objetivos. Este técnico é também um líder narcisista porque chama a atenção em determinadas alturas cruciais gerando forças positivas desenvolvendo, por isso, elevadas competências de comunicação e relacionamento interpessoal tornando-se permanentemente competitivo. A liderança de José Mourinho foi sendo construída ao longo da sua carreira profissional, porque se houve tempos em que se acreditava que um líder já nascia líder, hoje em dia, está mais que comprovado que isso não acontece, pois não há uma relação direta entre a personalidade e o ser líder. No entanto, um líder deve possuir características fortes e inatas, que se vão construindo e formando ao longo da vida. Logo ensinar alguém a ser líder é uma tarefa quase impossível de se concretizar. Deste modo, a liderança vai sendo adquirida ao longo da vida através das experiências vivenciadas por cada pessoa. Importa salientar que existe uma liderança eficaz quando o subordinado executa a tarefa que lhe é solicitada, porque o deseja fazer e vai ao encontro das suas necessidades e não porque se sente obrigado a fazê-lo.
Desde há muitos anos que a liderança tem sido foco de atenção, pode ter várias definições, mas em todas elas existe ênfase no influenciar o outro, em conseguir levá-lo a fazer algo empenhado de forma satisfatória.
Sendo a liderança um processo de influência é necessário que o líder modifique intencionalmente o comportamento das outras pessoas, sendo só possível do modo como utiliza a sua autoridade.
Concluo pensando que José Mourinho é um líder porque sabe gerir vontades e consegue atingir os seus objetivos com a satisfação das necessidades dos jogadores que lidera, porque os conhece bem e lhes incute força e vontade para vencerem. Vejam o que está a acontecer com Samuel Eto’o, que aos 38 anos de idade regressou ao Chelsea e atinge níveis como poucos. Viram como ele marcou na última quarta-feira? Porque será? E atletas como Drogba, Lampard, entre outros, são exemplos determinantes de uma liderança forte e incontestada que sob a sua liderança proporcionaram êxitos e sucessos aos seus subordinados e pelos clubes por onde passou.
Os resultados desportivos são a consequência da forma como detetamos e conduzimos o processo de desenvolvimento dos jogadores, nomeadamente dos mais talentosos.




Notícias relacionadas


Scroll Up