Fotografia:
Figuras incontornáveis

Todos nós temos no nosso imaginário algumas figuras que fazem parte do nosso histórico e que, de certa forma, nos marcam e contribuíram para a nossa educação e evolução. Uma dessas “figuras” são os funcionários das escolas. Principalmente, aqueles que colaboram e atuam nos pavilhões, pois assistem e auxiliam nas atividades mais críticas da educação e do desporto. Um funcionário de uma instalação desportiva comporta uma série de funções e papéis que marcam todos os que lá passam diariamente, pois também são pais, colaboradores, educadores, professores, treinadores, psicólogos, confidentes e muitas outras funções que assumem apaixonadamente.

Carlos Dias
25 Out 2013

Neste meu percurso “residem” algumas pessoas que assumiram essas funções e que de muitas formas, foram marcantes no meu percurso educativo, desportivo e profissional, casos do Sr. Araújo (EB André Soares), da D. Céu (ES Amares), do Sr. João (EB Gualtar), Sr. Machado e o Sr. Veloso (ES Carlos Amarante).
As suas caraterísticas confundem-se com o local que cuidam ou cuidaram. A sua ação acompanhou o meu crescimento. Sem dúvida que o meu respeito pela sua ação cresceu com o tempo e o meu respeito por estas pessoas aumentou ao constatar a sua entrega diária à profissão.
A importância técnica de um assistente funcional, como é um funcionário, reveste-se de uma importância significativa para o bom desempenho profissional de um professor ou treinador. Aliás, conta-se a história que José Mourinho, quando chegou pela primeira vez ao Chelsea FC, criticou severamente as condições da relva do estádio e dos campos de treino, e quando conquistou o primeiro troféu entregou-o ao funcionário que tratava da relva reconhecendo a melhoria da sua condição e do impacto positivo para a dinâmica do treino, consequentemente, para essa conquista do seu clube.
É-me evidente a importância de um bom funcionário, é lógica a sua ação, é muito predominante o seu papel para um correto funcionamento das atividades. Hoje, para além do reconhecimento do papel que o Sr. Veloso assumiu ao longo de uma história de entrega à Escola Secundária Carlos Amarante, quero realçar a sua ação enquanto funcionário, mas, acima de tudo, como uma figura incontornável da educação e do desporto bracarense.
Com as suas caraterísticas peculiares, o Sr. Veloso marcou várias gerações de desportistas e de alunos. Cuidava do Pavilhão como da sua casa se tratasse. Vivia intensamente cada início de aula, acompanhava todas as atividades, cuidava do material e perlongava o seu uso até ao limite, conhecia todos os nomes, enfim, colaborava com afinco em todo o processo.
O Sr. Veloso já há muito tempo que estava doente, mas ainda muito recentemente visitou a “sua casa” numa cadeira de rodas. Debilitado mas, também, visivelmente sensibilizado assistiu a uma atividade na sua escola.
Hoje, o Sr. Veloso será sepultado. Mas, como muita gente que me acompanhou na vida gostava de lhe dizer: OBRIGADO, pela entrega e profissionalismo. Gostaria de lhe deixar uma palavra de apreço e de reconhecimento da sua importância para a Escola de referência que é a ES Carlos Amarante. Todos nós, também, somos da sua família.
O Sr. Veloso será sempre uma figura incontornável da “minha” Escola!




Notícias relacionadas


Scroll Up