Fotografia:
Angústia

Hoje, os portugueses, vivem em completa angústia, não sabendo como será o dia de amanhã.A sua vida foi moldada conforme os rendimentos usufruídos, permitindo a alguns um desafogo maior que a outros, mas também um assumir de encargos, diretamente proporcional. Hoje, que se passa? A insegurança total! Os rendimentos descem a uma enorme velocidade, o que ganhávamos ontem, não é o que ganhamos hoje, os salários foram congelados e diminuíram e têm diminuído sempre de há dois anos a esta parte.

Henrique Moura
18 Out 2013

Como?
Os impostos já existentes aumentaram exponencialmente. Não satisfeitos, criaram um novo imposto que baptizaram de Contribuição Extraordinária de Solidariedade, que se abateu sobre os pensionistas e não só.
Os preços dos bens essenciais, a educação, a saúde, os transportes, os combustíveis, as rendas e encargos com a casa aumentam todos os dias, deixámos de viver e passámos a tentar sobreviver…
Que espera o povo português? Mais, que espera a nova geração de portugueses?
Licenciaturas, mestrados, até doutoramentos condenados a trabalho precário e emigração…
A angústia que hoje assola os portugueses é uma enorme inquietação para cada um, um caminho para o pânico, provocado pela ansiedade e sobretudo pela incerteza no dia de amanhã.
E nós mais velhos, que tanto desejávamos poder ajudar os nossos filhos, estamos presos aos nossos próprios encargos, sem nada podermos fazer.
Até quando?




Notícias relacionadas


Scroll Up