Fotografia:
Daniel Comboni: Santo missionário…

No dia 5 de Outubro de 2003, o Papa João Paulo II canonizou Daniel Comboni, grande missionário da África Central e fundador dos Institutos Combonianos. Este ano, a Família Comboniana em comunhão com toda a Igreja celebra o 10.º aniversário do evento fazendo memória deste grande santo missionário a quem João Paulo II chamou “o campeão da missão”. Ele deu a vida pela salvação da África e deixou remarcável herança missionária à Igreja.

P. Carlos Alberto Nunes, MCCJ
5 Out 2013

Reconhecida a santidade de um membro da Igreja, ele torna-se para todos os membros da Igreja um testemunho, exemplo e desafio à Santidade. Nesse sentido, o Superior Geral dos Missionários Combonianos, na celebração do evento, dirigiu uma carta aos Institutos missionários com o título: “A Santidade de Comboni desafia a nossa Santidade”. Nela, recordando os dez anos passados desde a canonização, relembra que S. Daniel Comboni é da Igreja e desafia a todos à missão profética hoje! Em palavras claras pergunta aos membros dos Institutos Combonianos: “Que fizemos da santidade de Comboni que a Igreja quis pôr como modelo para toda a Igreja, recordando que a missão vivida como ele a viveu é caminho seguro de santificação?
Reconhece então com alegria o dom da “santidade missionária” vivida em Igreja: “Dá-me prazer e coragem poder dizer que, graças a Deus, a santidade de Comboni superou os confins dos Institutos Combonianos e hoje, andando pelo mundo, encontramos todos os dias mais pessoas que se inspiram na santidade de Comboni reconhecendo-o como modelo de discípulo, como grande missionário e como exemplo extraordinário para descobrir o Senhor nos caminhos da missão”.
No ano pastoral que se inicia quer assim a Família Comboniana viver “Com Comboni em missão profética hoje”. Este é o tema escolhido para a celebração do ano. Todos os membros, religiosos e religiosas, seculares e leigos dos quatro ramos da família missionária se comprometeram a vivê-lo como programa de vida. Será a resposta ao convite com que o Superior Geral conclui a sua mensagem: Que a “celebração deste 10.º aniversário mais do que momento da festa que vem e vai, se transforme em momento de graça para nos abrirmos ao dom da santidade que temos em casa”.

Caminhos de missão…

A concretização do tema apela à luta contra as novas escravaturas hoje, à promoção dos direitos humanos, ao reconhecimento do “Lázaro à nossa porta”, deduzindo da luta de S. Daniel Comboni contra as escravaturas do século XIX.
As celebrações do ano incluirão tempos de reflexão e oração assim como acção missionária directa e conjunta em vários momentos e áreas geográficas. Procura-se dar especial atenção ao envolvimento dos jovens. Como projecto solidário de acção missionária foi escolhido o projecto “Zo Kwe Zo” (“Toda a pessoa é pessoa”) em favor dos Pigmeus da República Centro Africana no meio dos quais trabalham conjuntamente os Leigos Missionários Combonianos, os Missionários Combonianos, neste ano juntando-se a eles uma Secular Comboniana.  Conhecer e apoiar este grupo humano hoje escravizado é o objectivo motivador de toda a família Comboniana.
O auge de todas as celebrações será uma grande Peregrinação a Fátima de toda a Família Comboniana amigos, benfeitores e colaboradores em 26 de Julho de 2014.
A celebração deste 10.º aniversário de canonização é um desafio e convite para todos. Desafio a não desanimar, a enfrentar as novas escravaturas com coragem, esperança e fé. Um convite a uma maior comunhão entre todos e todas em missão. A missão que é comunhão a começar no interior da Família Comboniana estendendo-se a toda a Igreja missionária. Nova vida e nova missão nestes tempos novos são o desafio a que queremos responder. S. Daniel Comboni intercede por nós e é para nós exemplo na missão “até ao fim dos tempos” que Jesus Cristo confiou a cada um e todos.




Notícias relacionadas


Scroll Up