Fotografia:
Para quando um “Torneio Donner”?

Uma advertência prévia: confesso que comecei a gostar verdadeiramente de Andebol na primeira metade da década de 90 do século passado. É verdade que já antes desse período assistira a um vasto número de jogos do ABC, mas foi naquela altura que me tornei “viciado” na modalidade – não como praticante (já não tinha idade para isso…), mas como singelo, mas fervoroso, espectador e adepto dos “academistas” bracarenses.

Carlos Manuel Ruella Santos
19 Set 2013

Convém dizer, desde já, que o grande “culpado” deste meu “vício” foi um treinador ucraniano, Aleksander Donner, que muitos de nós, num misto de respeito e de admiração, chamávamos “Sasha”, o diminutivo carinhoso de “Alexandre” (em russo).
Donner chegou a Braga, para treinar o ABC, em 1992. Sob a sua orientação, a equipa bracarense de andebol conquistou oito títulos nacionais e marcou uma histórica presença na final da Liga dos Campões.
Todavia, tão importante como os títulos conquistados, foi o “empolgamento” que o ABC de “Sasha” deu ao Andebol em Braga, com o Pavilhão Flávio Sá Leite sempre a abarrotar de espectadores para verem uma equipa fabulosa, que fazia acelerar fortemente os corações dos adeptos sempre que, a uma velocidade estonteante, partia para o contra-ataque! E, ao som dos “berros” de Aleksander para dentro das quatro linhas, e ao ritmo do bombo do saudosíssimo Manuel Ribeiro – o público, entusiasmado, vibrava, ria, gritava, aplaudia…
Assim, durante mais de uma década, sob o comando de “Sasha”, o ABC percorreu uma senda gloriosa, fazendo-se respeitar (e temer) pelas equipas nacionais e estrangeiras!
Recordo que, além dos títulos conquistados no campeonato nacional, Donner arrecadou também sete Taças de Portugal e cinco Supertaças. E foi ainda, entre 1996 e 2000, o Selecionador Nacional – ao mesmo tempo que treinava a equipa bracarense…
Ora, foi este talentoso técnico que, de repente, deixou o mundo dos vivos em 24 de agosto passado! E deixou–nos no seu “posto de comando”, desta feita ao serviço do Madeira SAD! Vítima de um enfarte, aos 65 anos, Aleksander Donner levou consigo, para a eternidade, a profunda admiração de todos quantos gostam de Andebol – ou com ele aprenderam a gostar dessa modalidade.
Há dias, a Câmara Municipal de Braga aprovou um voto de pesar pelo falecimento do prestigiado ex-treinador do ABC. Um voto de pesar que, no fundo, é também um “voto de louvor” pelo muito que fez em prol do prestígio do Académico e da cidade de Braga…
Julgo, no entanto, que “Sasha” merece mais. Merece que o seu nome seja perpetuado pelo Clube que catapultou para a glória durante mais de uma década. E, por isso, aqui fica o “repto”: que o ABC honre a ação e recorde o grande profissional que foi Aleksander Donner organizando um torneio (anual ou bienal) de Andebol com o seu nome!
Além do ABC, creio que também o Benfica e o Madeira SAD, clubes por onde passou como treinador, não deixarão, por certo, de querer participar num torneio de homenagem a este prestigiado treinador. E os adeptos bracarenses, em geral, e os do ABC, em particular, não deixarão, com certeza, de acorrer em massa a um grande evento desportivo desta natureza!




Notícias relacionadas


Scroll Up