Fotografia:
Viajar é crescer

Podemos caminhar, atravessar terras, mares e rios. Podemos viajar até à exaustão em busca de conhecimento, de prazer ou de novidade. É possível até viajar em dolorosa fuga de uma desordenada e pouco apelativa vida pessoal e familiar, hábito tão frequente nos jovens e nos adultos de hoje. Mas o objetivo da viagem é totalmente outro. Viajar é captar a essência de um povo, de uma cultura e de uma tradição. É respirar o desconhecido, é viver a realidade de uma perspectiva sempre nova.

Diogo Bronze
14 Ago 2013

Acima de tudo, viajar é estar na realidade do outro, tentando conhecer e compreender a sua natureza; e esta é a chave: a natureza de um povo não se conhece por iniciativa própria, antes, é preciso que esta se deixe conhecer.
Para que se perceba o espírito dos lugares e dos homens é necessário que estes, de livre e espontânea vontade, abram primeiro o seu coração em ordem à dádiva e à partilha.
Só então, quando nos é permitido este grau de intimidade, podemos viver novas oportunidades, novas ideias e novos horizontes. Assim, através da confiança e da proximidade surge a sinergia entre aqueles que dão e aqueles que recebem.
Esta é a simples verdade e o curioso objetivo do conhecer e do interagir. Então podemos dizer: Valeu a pena, cresci e dei a crescer. Viajei de facto!




Notícias relacionadas


Scroll Up