Fotografia:
O stress e os seus contornos

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem”Salmo 126
Stress é um termo de origem inglesa bem assimilado por toda a gente. Todos compreendem o seu significado, embora as causas do mesmo sejam as mais diversas. Podemos afirmar que hoje tem uma grande eclosão na vida das pessoas e das famílias. Pode-se verificar pelos rostos sisudos das pessoas e pela pressa com que se deslocam em diversas direções. E o tempo quente também ajuda no estado de tensão que agita o psíquico das mesmas e as faz girar em roda-viva. As causas são múltiplas, mas a situação económico-financeira que se vive a nível nacional é um dos principais fatores do mal-estar de muita gente e de muitas famílias.

Manuel Fonseca
7 Ago 2013

E os governantes não estão isentos de não contribuírem para o problema, que também é comum a outros paí-ses, nomeadamente do mundo ocidental e europeu. Igualmente donos e gestores de empresas.
O stress pode afetar velhos e novos, mas há um género de pessoas que sofrem mais com ele: as mulheres, principalmente as mães, que têm de alimentar os filhos e cuidar da vida doméstica. E, quando têm trabalho exterior, podem sofrer um desgaste psicológico bastante intenso para conciliar as responsabilidades nas duas situações. Não atender aos seus problemas demonstra insensatez cruel.
Um dos textos das redes sociais da internet que li ultimamente afirmava que o aumento das horas de trabalho além do razoável não significa mais-valia, pois um trabalhador cansado, esgotado, stressado, não tem capacidade física e anímica para trabalhar e pode até ser prejudicial não realizando as funções com correção.
Infelizmente, é o que está na moda. E um dos exemplos vem do Governo, que pretende a todo o custo diminuir trabalhadores e encargos. Houve, há dias, greve dos enfermeiros por causa do aumento previsto para o horário das 40 horas. É necessário discernir sobre condições de trabalho, pois nem tudo é raso. É diferente trabalhar de noite ou de dia, assim como agir sobre doentes de pequena, média ou alta vulnerabilidade. E o que se afirma duma profissão, pode-se afirmar de outra.
Mal vai um Governo que pretende impor uniformes para toda a gente à maneira dos velhos regimes comunistas.
Há necessidade de dar lugar ao humanismo, de criar relações de dignidade e respeito para com todos. Aliás, não somos todos irmãos e filhos de Deus?! Não pertencemos todos à mesma família humana?! Não teremos de prestar contas um dia da nossa administração?!
Entendo, no entanto, que cada um deve esforçar-se por encarar a sua vida em paz e os problemas com lucidez e diálogo. Aguardar pelo momento certo para encontrar uma boa solução. É mais saudável do que precipitar-se contra os escolhos de qualquer maneira.
É costume dizer-se que “De hora a hora Deus melhora”.




Notícias relacionadas


Scroll Up