Fotografia:
Matrimónio, caminho de santidade (2)

Hoje vamos referir um casal, que viveu em fins do século XX e começo do século XXI – Eduardo Ortiz de Landázuri e Laura Busca Otaegui. Eduardo nasceu em Segóvia a 31 de Outubro de 1910 e faleceu a 20 de Maio de 1985. Licenciou-se em Medicina em 1933 e doutorou-se em 1944, começando a exercer no Hospital do Rei, em Madrid. Em 1935 foi para a Alemanha, para ampliar conhecimentos e quando regressou a Madrid trabalhou com o Dr. Jiménez Díaz a quem considerou sempre como mestre. A começar a Guerra Civil espanhola o seu pai, militar de profissão, foi preso em Madrid e condenado à morte.

Maria Fernanda Barroca
3 Ago 2013

Eduardo, a mãe e a irmã passaram com ele a noite anterior ao fuzilamento, a 8 de Setembro de 1936.
Mas, Deus escreve direito por linhas tortas e aqueles dias – “os mais dolorosos da minha vida”, diz Eduardo, foram origem do início de uma profunda crise religiosa, que terminou com a sua conversão a Deus.
Em 17 de Junho de 1941 casou com Laura Busca Otaegui, e tiveram sete filhos, de um casamento que só a morte separou.
Em 17 de Junho de 1952 pediu a admissão no Opus Dei, e aí começou o seu caminho de santidade segundo os ensinamentos do Fundador, por quem veio a ter grande estima. Aprendeu no Opus Dei a dar valor à unidade de vida e com o apoio na filiação divina adquiriu uma piedade simples e forte. Dotado de grande equanimidade, irradiava sempre alegria e uma profunda paz, mesmo nos momentos de contrariedades e cansaço.
Foi um dos primeiros impulsionadores da Clínica Universidade de Navarra. S. Josemaria pediu-lhe que levasse avante esse projecto.
Quando o viu terminado, Eduardo disse a S. Josemaria: “Pediu-nos que fizéssemos uma Universidade e aqui a tem”. Nessa altura S. Josemaria corrigiu-o: “Não te pedi que fizesses uma Universidade, mas que te santifiques fazendo uma universidade”.
O carinho e a solicitude pelos doentes daquela Clínica não diminuíram com a morte de D. Eduardo. Este deixou a docência aos 73 anos e pouco depois diagnosticaram-lhe um cancro expansivo, incurável. No dia 1 de Maio de 1985 foi internado definitivamente na Clínica, consciente da sua morte para breve e oferecendo todas as dores pela Igreja, depois dos dois últimos anos terem sido de grande actividade como médico e cheios dos desejos de aproximar muitas almas de Deus.
Repetindo a oração: Senhor, aumenta-me a fé, a esperança e a caridade, para que o meu coração se pareça com o Teu, no dia 20 de Maio morreu, ouvindo, talvez as palavras: «vem, servo bom e fiel, entra na alegria do teu Senhor». Em 1998 a diocese de Pamplona iniciou o seu processo de Canonização.
Laura Busca, nasceu em Zumárraga a 3 de Novembro de 1913 e faleceu em Pamplona a 11 de Outubro de 2000.
Também ela membro do Opus Dei, como o seu marido, procurou a santidade nas actividades simples e correntes – como Esposa, Mãe e Farmacêutica e assim em 12 de Setembro de 2012 o arcebispo de Pamplona assinou o decreto de fama de santidade e favores recebidos da Serva de Deus.
No dia 14 de Junho de 2013, o arcebispo de Pamplona, Francisco Pérez González abriu o Processo de Canonização de Laura Busca, destacando “a sua caridade com todos e um grande gosto pelo estudo e leitura”. O arcebispo assinalou, diante dos filhos, netos e amigos da Serva de Deus, que assim estava a dar corpo aos desejos do Papa Francisco – enaltecer a santidade na vida matrimonial.
O Vigário do Opus Dei em Espanha, mons. Ramón Herrando disse de Laura Busca: “um fiel reflexo do que queria S. Josemaria – que houvesse muita gente que se santificasse na vida do dia-a-dia”. Disse também esperar que a canonização de esposos “até agora muito rara”, se torne “muito mais frequente”.
O Postulador da Causa, Constantino Ángel, historiador, afirmou que Laura Busca “era uma mulher magnânima e compreensiva, com uma vida caracterizada por uma extraordinária generosidade na entrega ao seu marido e aos seus filhos, assim como a muitas outras pessoas”.
Laura Busca e seu marido Eduardo Ortiz foram o paradigma de “um lar luminoso e alegre”, como costumava desejar S. Josemaria que fossem todos os lares cristãos.




Notícias relacionadas


Scroll Up