Fotografia:
Alguns Santos celebrados no mês de Junho

São tantos os Santos celebrados no mês de Junho, que como disse só me vou referir a cinco, usando a cronologia dos dias.13 de Junho – Santo António de Lisboa, presbítero e doutor da Igreja.
Nasceu no século XII, e o seu nome de baptismo era – Fernando de Bulhões. Entrou na Ordem dos Cónegos Regulares de Santo Agostinho e depois da profissão religiosa foi viver para Coimbra. Foi ordenado sacerdote em 1220, mas o martírio de alguns franciscanos de Marrocos, fê-lo ingressar na Ordem Franciscana. Partiu de Portugal em direcção a Marrocos, mas o Senhor trocou-lhe as voltas e acabou por atracar em Pádua, onde morreu em 1231. Foi um grande pregador. Foi canonizado um ano depois da sua morte.

Maria Fernanda Barroca
22 Jun 2013

21 de Junho – São Luís Gonzaga, religioso da Companhia de Jesus. Nasceu a 9 de Março de 1568 e cedo se mostrou muito dedicado à vida contemplativa e à oração. Aos doze anos, depois de uma viagem para Espanha, conhece São Carlos Borromeu e encaminha-se para o noviciado dos Jesuítas. Conta-se que estando um dia, em tempo de recreio, a jogar a bola, o prefeito perguntou a Luís o que fazia se morresse dentro de 15 minutos. Eu continuava a jogar a bola, pois neste momento é essa, para mim, a vontade de Deus. Ainda no noviciado dedicou-se aos serviços mais humildes a cuidar dos doentes. Acabou contagiado por um doente e morreu a 21 de Junho de 1591. Foi beatificado a 19 de Outubro de 1605, pelo Papa Paulo V e canonizado a 31 de Dezembro de 1726 pelo Papa Bento XIII.

24 de Junho – São João Baptista, nasceu a 24 de Junho. Comemorar o nascimento de um santo, foi coisa que só aconteceu com Nossa Senhora. Mas João foi santificado no ventre de sua mãe. Levou uma vida de extraordinária penitência e teve a dita de baptizar Jesus nas águas do rio Jordão. Viveu longo tempo no deserto e quando começou a sua pregação não teve medo de se opor ao poderoso Herodes Antipas que vivia, em escandaloso adultério. Isso valeu-lhe a prisão e morte por decapitação. A 29 de Agosto a Igreja celebra o seu martírio.
26 de Junho – São Josemaria Escrivá, nasceu a 9 de Janeiro de 1902, e desde cedo – pelos 15 anos – sentiu que Deus queria algo dele, que não sabia o que era. Já com mais idade, resolve fazer-se sacerdote, para estar disponível para o que Deus quisesse. Foi ordenado sacerdote em 1925. De facto a 2 de Outubro de 1928, durante um retiro Deus fez-lhe «ver» o que queria – a fundação, do que mais tarde veio a ser chamado de Opus Dei (Obra de Deus), com a manifestação de que a santidade é para todos. Mais tarde o Concílio Vaticano II veio confirmar a sua mensagem. O que a princípio era só para homens, o Senhor, a 14 de Fevereiro de 1930 fez-lhe ver que o chamamento também era para mulheres e a 14 de Fevereiro de 1943, resolveu, por inspiração divina, o problema de admitir sacerdotes à Obra, fundando a Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz. A 17 de Março de 1992, foi beatificado pelo beato João Paulo II e a 6 de Outubro de 2002, foi canonizado.

29 de  Junho – São Pedro e São Paulo, Apóstolos. Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão de André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus. O próprio Senhor confirmou-o na fé após Sua Ressurreição. Foi martirizado numa das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor.
Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada “aos pés de Gamaliel”, um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles. Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o baptismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério. Sofreu muito pela fé e morreu por decapitação. Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o “Apóstolo dos gentios”.
Nota: Servi-me de algumas informações na «Liturgia diária» da Paulus Editora.




Notícias relacionadas


Scroll Up