Fotografia:
“Mestrado Integrado em Engenharia Têxtil”

Estamos em período de exames nacionais, e como acontece ano após ano é altura de muitos alunos candidatarem-se ao Ensino Superior. Mais uma vez, vemos alunos a pensarem nos cursos da “moda” ou aqueles que por muitos são considerados os de mérito, ao invés de pensarem em cursos que lhe darão uma possibilidade de exceção. Claro, tendo em consideração que gostos não se discutem! Acreditando obviamente, que quando as coisas se fazem com gosto têm um sabor diferente. No entanto, quando nos referimos a cursos que dão possibilidade de exceção, estavamos mesmo a falar de oportunidades.

Eduardo Varandas e Marta Teixeira
11 Jun 2013

Destacamos nesta rubrica, o curso “Mestrado Integrado em Engenharia Têxtil”, devido ao seu mérito no que toca aos conteúdos abordados e ao modo, como está organizado. Além disso, é um curso extraordinariamente aplicável a tantas áreas imagináveis e inimagináveis, como arquitetura, construção civil, medicina, transportes, proteção pessoal e desporto. Abordamos este assunto nesta altura para ajudar na consciencialização dos jovens do desconhecido, do desvalorizado por muitos. Não devemos olhar para o têxtil, apenas como algo que cria vestuário comum. Olhemos para esta área como uma oportunidade de gerar valor, de conceder à sociedade soluções para muitos problemas que se levantam desde, o nosso bem-estar até uma questão de sustentabilidade ou lazer, entre tantas outras melhorias com aplicação de alta tecnologia. Esta área permite-o. Está em constante aplicação e inovação. Por isso, preocupa-nos de facto de que o único curso do país de têxtil não consiga alcançar o número mínimo de alunos possíveis para assim, não encerrar. Contudo, em jeito de despertar, pensamos que o curso teria mais sucesso, no que se refere à maior afluência por parte dos jovens se tivesse a designação Mêx. De facto, o que muda é nome mas todos nós sabemos e temos a consciência que as pessoas movem-se pelas designações.
Praticamente todas as semanas se pode ver nos media notícias sobre o Têxtil em Portugal, as exportações, as investigações, o potencial deste setor no combate à crise e tudo o que a Têxtil faz movimentar. O trabalho desenvolvido está excecionalmente à vista com o Grupo Fibrenamics (www.fibranamics.com), da Universidade do Minho, a aplicar têxteis nas áreas acima mencionadas de uma forma extraordinária, com grande desempenho e competência. Não esquecer os centros de investigação na Zona do Ave como o Citeve, entre outros.
Como podemos concluir, Têxtil nos últimos anos mudou o seu modo de operação, como forma de se adaptar às dificuldades impostas pelo mundo moderno. Nós portugueses, podemos orgulhar-nos da tecnologia que se produz cá com grande mérito e qualidade. Têxtil não é exceção e tem uma admirável e altíssima qualidade. No que toca às ofertas de emprego têm sido numerosas.
Esperamos conseguir contribuir para ampliar a ideia do Têxtil sobre o leitor, mas também dos nossos futuros universitários.




Notícias relacionadas


Scroll Up