Fotografia:
“Emprego Jovem: mais oportunidade, menos adversidade!

A fragilidade no emprego é, infelizmente, uma das maiores dificuldades com que os jovens se debatem no dia-a-dia. Segundo os dados divulgados recentemente pelo INE, a taxa de desemprego entre os jovens continua a agravar-se e chegou no 1.º trimestre aos 42,1%, afectando 165,9 mil pessoas entre os 15 e os 24 anos. No 1.º trimestre de 2012, a taxa de desemprego nesta faixa etária era de 36,2% e no 4.º trimestre era de 40%. A taxa de desemprego aumentou, assim, face ao último trimestre de 2012, 2.1 P.P. Este não é um fenómeno novo. O que é novo é a proporção impressionante e estonteante a que chegou.

José Litra
11 Jun 2013

O maior desafio visto pelos jovens na altura da sua emancipação é aquele que se prende com a entrada no mundo do trabalho. Além das dificuldades sentidas na obtenção do primeiro emprego, decorrentes da contração da atividade económica criadora de emprego, as dificuldades em fazer corresponder as habilitações à actividade profissional e os obstáculos que existem em conseguir obter empregos estáveis e sólidos são, hoje em dia, realidades enfrentadas pela maioria dos jovens portugueses e muitas vezes englobadas quando nos referimos à expressão “emprego precário”.
Todos os dias existem projetos empreendedores que ficam pelo caminho.
Todos os dias existem jovens a abandonar o seu País natal.
Numa altura em que o governo não tem resposta para a situação atual do desemprego e em que o único incentivo é apelar aos jovens para a emigração, alcançando porções semelhantes a outras décadas e a outras realidades sociais e políticas, e em que os sindicatos já estão de costas voltadas face a infinitas perguntas que ficam sem resposta, é necessário desenvolver políticas de amparo à emancipação jovem.
Este governo não tem o direito de hipotecar a vida de milhares de jovens, alimentando este “modus operandi” que já se tornou marca incontornável na sua governação. É preciso mudar o rumo do maquiavelismo praticado em Portugal e fazer face às políticas praticadas, sobretudo no que ao emprego jovem diz respeito.
É preciso unir esforços e lutar pela garantia do crescimento económico, por mais emprego e mais oportunidade. Numa fase crucial que o País atravessa, devemos ser nós, jovens, a estar na linha da frente. Não nos podemos resignar e adotar o caminho mais fácil que é, simplesmente, baixar os braços e abrir mão de tudo e todos, tal como este governo pretende.
Assim, expresso a recomendação de que se reúnam esforços para desenvolver uma plataforma incubadora de empresas “jovens” em cada Distrito, beneficiando de espaços municipais. A nível local, era importante que as Autarquias do Distrito concedessem, a preços bastante reduzidos, locais regenerados e com boas condições, incentivando ao empreendedorismo, de modo a que se alicercem negócios de sucesso na região, estimulando o engrandecimento da economia e o aumento de postos de trabalho. Trabalho este que tem sido posto em prática na cidade de Braga, graças ao esforço feito pela Autarquia para a construção de um local de tamanha importância, como é exemplo o GNRation e o programa “ENCAIXA-TE”.
Mas, Braga, não pode ser um caso isolado. Todos os concelhos do distrito deviam seguir esta linha para face à carência existente relativamente ao emprego jovem que está alocado no distrito.
Era importante criar um gabinete de apoio ao empreendedor e desenvolver uma plataforma digital de apoio aos jovens desempregados, juntamente com os Conselhos Municipais de Juventude, servindo de alicerce na procura de emprego e providenciando auxílio na entrada no mercado de trabalho. Esta plataforma reuniria, assim, uma série de informações profícuas, sobre a construção de CV’s, Bolsas, Estágios Nacionais/Internacionais, Oportunidades de Emprego, etc.
Todos sabemos do esforço feito pelas autarquias espalhadas pelo País, graças à asfixia financeira imposta pelo Governo. Mas, um esforço adicional para fazer frente a este (des)governo, poderá fazer a diferença na vida dos jovens portugueses.
Só haverá soluções para a crise com crescimento e com emprego…




Notícias relacionadas


Scroll Up