Fotografia:
Comportamento dos pais

É usual em competições desportivas de jovens encontrar nas bancadas, onde se desenrolam essas atividades, espectadores que na sua maioria são familiares diretos dos praticantes e de uma forma generalizada são os próprios pais, irmãos ou avós desses mesmos participantes. Fico satisfeito ao constatar isso e se por um lado é bom que os progenitores destes jovens acompanhem os seus filhos, netos ou outros parentes, prestando-lhes até um forte incentivo à prática desportiva despertando-os para as vantagens dessa mesma prática, salientando os aspetos positivos e os valores que o desporto fornece a todos os intervenientes, estou certo que, por outro lado, já não é tão agradável registar outros aspetos que não deveriam ocorrer nesses locais, tais como alguns comportamentos dos pais desses atletas.

Luís Covas
31 Mai 2013

Por isso, gostaria de referir que, aproximando-se os momentos das fases finais de múltiplas competições desportivas, algumas já estão a decorrer, e chegado o momento das decisões finais, não houvesse influência exterior, falseando dessa forma, a verdade desportiva. Nestes momentos as emoções crescem naturalmente e ficam mais ao rubro, o que leva às vezes a excessos e comportamentos inapropriados de alguns espectadores, nomeadamente pais, quando se trata de competições dos escalões mais novos e claques organizadas quando falamos de adultos.
Entre os adeptos das modalidades já ouvi dizer que à semelhança do futebol, os adeptos fanáticos são necessários, pois dão mais vida e cor aos pavilhões. Sei que é uma questão semântica, mas pessoalmente, e acima de tudo gostaria de ver os pavilhões repletos de pessoas empenhadas e entusiasmadas mas não de adeptos fanáticos, porque nunca gostei de fanatismos. Para melhor tentar explicar a diferença recorri à origem e explicitação do significado das palavras fanatismo e entusiasmo. Fanatismo vem do latim “fanaticus” e é caracterizado por serem pessoas com comportamentos excessivos em função de uma causa. Em psicologia o conceito de fanatismo está associado à expressão: agressividade excessiva, preconceito, estreiteza mental, ódio, subjetividade de valores e intenso individualismo. Por outro lado entusiasmo vem do grego “en theos” que quer dizer literalmente em Deus. Atualmente esta palavra tem por significado estar num estado de grande empenho e prazer. Uma pessoa entusiasmada está disposta a enfrentar as dificuldades e os desafios não se deixando abater e transmitindo confiança às pessoas em seu redor. O entusiasmo pode e deve ser considerado um estado de espírito otimista.
Se os pais estão preocupados em educar os seus filhos, quando vão assistir aos jogos dos seus educandos, devem deixar os fanatismos de parte e levarem o seu entusiasmo. Comportamentos inadequados não são certamente um bom exemplo para ninguém, muito menos para os vossos filhos.
O exemplo pode não ser a única maneira de educar, mas é certamente a maneira mais segura e eficaz de educar e seguramente é o maior legado que os pais podem deixar aos seus filhos.




Notícias relacionadas


Scroll Up