Fotografia:
Politicamente obstinados

O Serviço Nacional de Saúde compõe um vasto leque de organismos de saúde pública instituídos com o objetivo de solucionar as necessidades preventivas e curativas dos cidadãos. É uma garantia constitucional que todos, sem exceção, têm o direito ao acesso aos cuidados de saúde primários e diferenciados. Portugal tem centenas de pequenas, médias e grandes unidades hospitalares. São centenas de Instituições que prestam serviço aos portugueses na área técnico-clínica, proporcionando-lhes um desempenho de bem-estar, de conforto e de dignidade para uma vida saudável.

Albino Gonçalves
20 Mai 2013

A propósito de certas notícias bem recentes, não compreendo uma espécie de obstinação de certas personalidades ligadas, direta ou indiretamente, a cargos políticos, que, relativamente ao Hospital de Braga, divulgam absurdas denúncias, sem interesse para o bem comum e para os utentes do Hospital bracarense. Como diariamente acedo a cinco títulos de órgãos da comunicação social, reflito com pragmatismo sobre o assunto. Há parlamentares que desperdiçam tempo, porventura útil para outras andanças, ao requererem explicações, por tudo e por nada, ao titular da pasta do Ministério da Saúde. Raramente se observam, na comunicação social, preocupações ou reparos insignificantes em relação a outros hospitais ou aos Centros de Saúde. Em “tempo de paz”, ficamos perplexos pelo facto de haver pessoas que têm os seus “mísseis ressentidos” apontados exclusivamente para o Hospital de Braga! E porquê? Se quem trabalha e utiliza os serviços está satisfeito, como podemos querer transbordar cenários inadequados ou irrelevantes de uma escassa minoria de descontentes e agarrados ao passado? Será pelo modelo de gestão (Parceria Público-Privada)? Tenham paciência, mas vão ter que conviver com isso e mudar a estratégia de atuação…
Portugal está seriamente muito doente, com problemas muito graves. É, pois, de admirar a obstinação de alguns “profissionais” da política que não sabem o que é o desemprego, a fome ou a falta de solidariedade social. Os que parlamentam movem-se por intervenções fora do contexto, limitam-se falar sobre matérias sem apuramento da verdade, e que deveriam ser previamente averiguadas com isenção, em nome do respeito e da responsabilidade de informar corretamente o cidadão.
A prioridade dos que trabalham no Hospital de Braga está no respeito pelo esforço que diariamente dedicam à sua melhor funcionalidade, com vista à satisfação dos seus utentes, à cultura da auto-estima e ao vasto leque de talentos da capacidade interventiva dos seus profissionais. Ora, há pessoas que, por motivos meramente políticos, usam abusivamente o modelo de gestão do Hospital de Braga. E irradiam menosprezo por aqueles que todos os dias procuram arduamente encontrar respostas geradoras de uma caminhada de sucesso! Há estudos bem fundamentados sobre a evolução e elevado grau de satisfação dos profissionais e dos utentes sobre a qualidade e o conforto proporcionados pelo hospital bracarense. Braga, tem realmente um excelente Hospital.
É preciso, por isso, que sejamos coerentes e, com toda a serenidade, é preciso contribuir para que os cidadãos tenham confiança nesta Unidade Hospitalar, designadamente proporcionando-lhes notícias positivas, de fé e esperança, para podermos aguentar este período muito cinzento e carregado de sacrifícios.




Notícias relacionadas


Scroll Up