Fotografia:
Outro Ponto de Vista…

“Quem procura na liberdade algo mais do que a própria liberdade é feito para servir.”Alexis de Tocqueville
Liderança de escola forte, assumida, comprometida e responsabilizada é o primeiro dos caminhos para a excelência, cuidando de minorar os efeitos de alguma incompetência que por aí, também, grassa.
Razões de natureza profissional levaram-me, em tempos, a conhecer um diretor de escola, no caso em concreto o Eng.º Joaquim Lobo, que ilustra de alguma maneira o intróito do “Outro Ponto de Vista”. Do conhecimento profissional, atrevo-me a dizer que nasceu uma amizade, que não obstante não tolhe nem condiciona a natureza do que irei plasmar.

Acácio de Brito
17 Mai 2013

O País real tem inúmeras organizações que, apesar da irresponsabilidade quase endémica de alguns decisores políticos, funcionam muito bem. O exemplo empírico que hoje trago à liça pode ser encontrado no atual Agrupamento de Escolas de Monção, que engloba entre outras a antiga Escola Secundária.
Dirigida por um homem de elevada estatura cívica, ética e profissional, o atual presidente da CAP, escolhido por merecer aceitação unânime por parte não só da comunidade monçanense, mas também de quem teve a obrigação da escolha, tem feito e bem o seu caminho, na construção diária de um mundo melhor.
Porque é na realidade vivida que se deve alicerçar a reflexão subsequente, quando conheci o Eng.º Lobo, apercebi-me de um aspeto que, muitas vezes, só ocasionalmente se tem em conta: a sua capacidade e natureza na resolução de situações com alguma complexidade, de um modo assumidamente humano, mas de igual modo competente e profissional.
Ao participar na homenagem pública que a Escola, a autarquia e muitos que lhe quiseram prestar por altura dos seus 25 anos de gestão da Escola Secundária de Monção, foi-me dado a perceber a verdadeira dimensão do homenageado.
Oriundo como muitos das terras do antigo Ultramar soube passar das agruras de um tempo que a atual série televisiva, “E depois do adeus”, tão bem retrata, para uma integração numa terra, Monção, que a adotou como também sua e que dela tem merecido correspondente aceitação.
Na homenagem de então, pelos seus 25 anos de direção competente, pedagogicamente relevante e profissionalmente excelente, foi comovente assistir como tantos se reviam na ação do homem do leme.
Ouviram-se palavras sentidas de agradecimento por parte do representante do povo monçanense, o presidente da Câmara Municipal, de antigos professores, funcionários e antigos alunos, de colegas seus, diretores das imensas escolas, o que nos permite concluir que na vida para lá da espuma das ondas o que perdura é a força do mar que as provoca.
Num tempo de tanta incerteza, de inconstância nas relações pessoais, os bons exemplos devem ser publicitados, para que se possam replicar neste mar tumultuoso que muitas vezes nos faz valorizar o que de todo não vale coisa nenhuma.
Que destes bons quadros que temos nas organizações escolares seja continuado a ser dado o seu devido valor.
Como pai e educador, obrigado Diretor Joaquim Lobo.




Notícias relacionadas


Scroll Up