Fotografia:
Liberdade

Hoje é dia da Liberdade. A Liberdade é como a água: não lhe atribuímos o valor devido porque ainda a temos em abundância. Passaram muitos anos sobre o 25 de Abril de 1974, mas não é só por ter passado tanto tempo que o esquecimento se vai impondo. Uns já não se lembram, outros não viveram esse tempo e há ainda os que fingem que não se lembram. Seja como for, hoje não é dia de lembrar; não vale sequer a pena. Penso que hoje é dia de pensar no futuro… também no futebol, é bom que pensemos um pouco na Liberdade que temos e na forma como a usamos.

Manuel Cardoso
25 Abr 2013

É por vivermos em Liberdade que eu escrevo neste jornal há 13 anos. Porque este é um jornal em que uma linha editorial bem definida nunca foi motivo ou pretexto para qualquer lápis azul ou para qualquer omissão à pluralidade de opiniões. No entanto, infelizmente somos nós, os cidadãos livres, herdeiros do sacrifício de tantos, que por vezes desbaratamos a nossa própria Liberdade e, à sombra dela, cometemos os maiores disparates.
Vem tudo isto a propósito do que se vai escrevendo por aí sobre futebol. De todos os desmandos cometidos à liberdade de expressão, gostava de destacar aqui dois verdadeiros “fenómenos”.
1 – No passado fim de semana todos vimos um jogo de futebol em que um árbitro cometeu erros crassos que influenciaram gravemente o desfecho do jogo. Refiro-me obviamente ao jogo Benfica – Sporting e nem vou escrever nada sobre isso porque já se disse tudo. Digo apenas que não está em causa a superioridade do Benfica, que vai ser campeão com todo o mérito. O que está em causa é que uma arbitragem escandalosa foi totalmente branqueada por uma cobertura jornalística (?) que determinados jornais fizeram. Se ao adepto se permite formar opiniões que até deturpam os factos, nunca isso deveria ser permitido a profissionais da Comunicação, a quem pagamos para ler a verdade.
2 – O segundo assunto tem a ver com esse mundo virtual em que a Liberdade atinge toda a sua plenitude: a internet. Aí podemos encontrar tudo quanto é conhecimento mas também tudo quanto é disparate. No que ao futebol diz respeito, o reino do disparate tem um nome: fóruns de opinião.
Digo isto porque também nesta semana, num fórum da internet ligado ao Vitória, saiu esta pergunta (cito de memória): devemos nós, Vitória, fazer por perder o jogo com o Paços de Ferreira? Como já esclareci aqui muitas vezes, sou dos que se diverte com esta rivalidade antiga e sou dos que admiro imenso o Vitória de Guimarães. Não é isso que está em causa. O que está em causa aqui é isto: afinal a Liberdade pode justificar opiniões como esta? Não acredito que a maioria dos vitorianos responda positivamente a tal pergunta. No entanto, essas minorias que só denigrem o futebol estão a mais no nosso desporto. E que fique bem claro: elas também existem em Braga.
Obviamente, não podemos proibir estas opiniões por mais que nos choquem. O que temos é o direito de lhes dizer um claro e rotundo NÃO!
Para todos os leitores do DM os meus votos de um excelente Dia da Liberdade.




Notícias relacionadas


Scroll Up