Fotografia:
Vantagens do Desporto no Turismo

Encontrando-me ao serviço da Organização do Campeonato Mundial Escolar de Orientação, que decorre em Vila Real de Santo António e Castro Marim de 15 a 21 do corrente, fiquei particularmente feliz logo que cheguei à unidade hoteleira, que nos acolhe, pois pude constatar que havia um movimento inusitado de pessoas estrangeiras que eu não faria supor. E a surpresa foi muito agradável pois para além dos participantes no campeonato mundial de Orientação, oriundos de 22 países com cerca de 600 praticantes, pude certificar-me da enorme quantidade de estrangeiros, em idade sénior, que vem até Portugal e frequentam semanas desportivas e de Lazer a preços convidativos.

Luís Covas
19 Abr 2013

A Training Camp – Springtime by Travel, uma empresa que promove este género de férias desportivas de lazer, afirma que aqui nesta região todo o ano tem este movimento, já que as populações, nomeadamente do norte da Europa, com os invernos muito rigorosos procuram países com condições climatéricas mais amenas e Portugal é um dos destinos mais preferidos.
Creio que as nossas entidades governamentais poderiam e deveriam olhar mais para este tipo de projetos e consolidá-los quer seja na região algarvia, muito há ainda a explorar, como em todo o resto do país, pois temos enormes potencialidades neste país à beira mar plantado. Portugal é um país, por excelência de enormes recursos turísticos, temos uma extensão de costa superior a 800 quilómetros, possuímos montanha de excelência (quem não se recorda duma serra do Gerês, por exemplo), temos uma região alentejana como poucas, em extensão, beleza associada a uma gastronomia inigualável. Então de que estamos à espera? Numa altura em que todo o país se queixa da crise creio estarmos perante um bom filão para podermos ajudar a recuperar a economia, como criar muitos postos de trabalho e sermos um país exportador de turismo.
Neste contexto o Turismo vive uma fase de profunda transformação. Mais do que sítios diferentes ou oportunidades de descanso, as pessoas viajam cada vez mais à procura de novas experiências, novas vivências associadas a diversas práticas ativas. Como um dos pontos mais marcantes nesta transformação podemos destacar a passagem de um turismo inativo, em que o objetivo era “desligar” e isolar-se do mundo, para um turismo ativo onde o objetivo é também viver nos limites o contexto da viagem e retirar desta a maior quantidade e a melhor qualidade de vivências e experiências marcantes. O desporto enquanto atividade onde o Homem experimenta novas formas, novos contextos e novos valores, onde para além da competição com os outros, as pessoas procuram para si evasão, saúde e novas vivências.
O desporto no seu todo representa atualmente um dos mais fascinantes e relevantes fenómenos sociais; Manuel Sérgio refere mesmo que “o Desporto é o fenómeno cultural de maior magia no mundo contemporâneo”.
Para além de se desenvolver de forma individualizada o turismo e o desporto foram-se desenvolvendo ao longo dos tempos de forma sistémica, com sinergias e áreas de sobreposição. Este aspeto torna-se especialmente evidente nas últimas décadas do século XX, dando origem ao que se passou a designar na literatura por Turismo Desportivo. Para além da prática desportiva assume também especial relevância o espetáculo desportivo; por isso o Turismo Desportivo apresenta duas tipologias especialmente relevantes, uma associada ao espetáculo desportivo e uma segunda associada à prática desportiva recreativa e de lazer.




Notícias relacionadas


Scroll Up