Fotografia:
O conceito e a importância do sucesso (III)

Uma vida bem sucedida não é fácil. É construí-da sobre uma plêiade de qualidades fortes e solidamente interiorizadas, tais como, o sacrifício, a diligência, a lealdade, a sensatez, a honestidade, a lealdade, a força de vontade, a integridade e a firmeza de carácter. A corrida nem sempre é ganha pelo mais rápido nem a batalha pelo mais forte; a vitória vai, muitas vezes, para o mais temerário e para o mais persistente. O maior obstáculo para a consecução do verdadeiro sucesso não é a falta de inteligência ou de força de vontade. É antes a incapacidade para levar o trabalho até ao fim.

Artur Gonçalves Fernandes
18 Abr 2013

Quantas pessoas menos dotadas intelectualmente e possuidoras de uma cultura mediana obtiveram na sua vida um sucesso invejável a todos os níveis. Pelo contrário, tantos outros houve que foram génios no seu mundo de ação, mas olvidaram os domínios da vida humana mais relevantes, tais como, o respeito pelos outros, pela vida humana e pela colocação dos seus êxitos ao serviço da comunidade. Para eles, contava mais o egoísmo e a vaidade pessoais do que a humildade intelectual e a honradez que eleva o carácter de cada um até ao topo do sucesso. Olhando ao nosso redor, o que se vê mais é uma luta por objetivos negativos, desviantes e desajustados em relação à essência da natureza humana e cujo resultado acaba, mais cedo ou mais tarde, na frustração pessoal e num vazio desconfortante. Que chusma de pseudoídolos, de talentos e de figuras públicas se pavoneia na nossa praça sem nada de substancial que permaneça com proveito e glória perenes!
Para qualquer pessoa ser bem sucedida, deve começar por definir um plano adequado e se capacitar que tem um tempo limitado para o pôr em prática. A melhor maneira de se viver corretamente depende, por um lado, da rejeição do lixo e do dispensável, por desnecessário, e, por outro, das coisas boas que se selecionam e se acumulam. Uma grande parte das pessoas enche-se de milhentas coisas insignificantes e inúteis, não deixando lugar para absorver as grandes e as mais relevantes. É necessário adotar um critério de vida que nos ajude a fazer as verdadeiras opções na nossa atividade no dia a dia. Assim se vai subindo, degrau a degrau, até se chegar ao mais alto possível sem qualquer receio de recuar ou cair. Às vezes, um cesto de papéis é tão ou mais importante que uma arca bem apetrechada. O Dr. William Osler, famoso cirurgião canadiano, explicava o seu sucesso profissional pelo facto de ter encontrado o melhor caminho para rea-
lizar o seu trabalho diário. O homem bem sucedido sabe quando deve agarrar as oportunidades e agir de acordo com elas. Ter lucro sem correr algum risco, ter experiência sem correr certo perigo e ter recompensa sem trabalho sério é tão impossível como viver sem ter sido gerado e sem ter nascido. Os homens sensatos e bem sucedidos até conseguem extrair sucesso de um aparente fracasso. Eles, na verdade, nem sequer admitem o fracasso, ainda que saibam que ele existe. Podem ser ameaçados de derrota, mas nem dão por ela, porque não a experimentam. É por isso que eles são bem sucedidos. O sucesso depende de cada um de nós, na medida em que se deve tomar as próprias decisões na hora certa. As pessoas podem ter diante de si toda a sabedoria histórica da humanidade, mas se a não souberem assimilar e aplicar adequadamente não tirarão dela qualquer proveito. Nós somos os criadores da nossa própria personalidade. Temos de escrever a nossa própria folha de serviço. Traçamos o nosso destino dia a dia, porque nos tornamos inexoravelmente naquilo que fazemos. É esta a suprema lógica da vida. Vá quem for à frente, devemos sempre fazer melhor, embora com discrição e humildade. É preferível  pensar e viver o melhor possível no dia de hoje, porque hoje bem depressa será amanhã e o amanhã bem depressa será para sempre.




Notícias relacionadas


Scroll Up