Fotografia:
Sexo, mentiras e vídeo

Não é título de livro, mas de um Filme do século passado. Não importa o enredo, mas as palavras-chave a sustentar o discorrer. “SEXO” – Vem na expressão obscena e pornográfica do dia-a-dia governativo do País e da Europa dita U.E. onde União é obscenidade comandando o economicismo desapiedado, o neoliberalismo, que sugeriu, para não dizer impôs. Aí assenta, em Portugal, sob o mais rasca governo que Abril pariu, a prática governativa do roubo descarado, do enriquecer ilícito e corrupto, do nepotismo sem pudor.

Gonçalo Reis Torgal
13 Abr 2013

Que obscenidade maior que o assalto às pensões? Tal que, se de velhos e doentes, é pornografia. Perante isto não se entende a passividade do PR, que não impediu os roubos descarados e as leis obscenas do Aborto e do casamento gay; se escusa a agir e dá cobertura a um governo legislando fora da Constituição, mas culpando o Tribunal Supremo, que repôs ordem no desbragamento anti-democrático-constitucional. Atitude curiosa depois de Teresa Leal Coelho acusar a Oposição de querer suspender a democracia. Não espanta pois, que a RTP abrisse porta e cofres (não há almoços grátis) a Sócrates com quem a obscenidade governativa tinha atingido o, pensava-se, inultrapassável. Obscena igualmente a forma como dois profissionais foram embarrilados, incapazes de desmontar o segredo dos of shors e dinheiros maternos, permitindo quase saí-da em ombros. Ultrapassando o obsceno (e para deixar o bordel) a recentíssima lei 8/4/2013 promulgada pelo pornográfico Dr. Gaspar, que paralisa o País, para satisfazer a TROYKA. Ou será, no cúmulo da pornografia, a TROYKA que cumplicia e facilita o agir do Governo e o ámen do PR?
MENTIRAS – Do obsceno das leis decorrem as mentiras. A obscenidade é mentirosa. As mentiras obscenas. São deliberadas, inconscientes ou fruto da incompetência. Muitos pensaram que com Sócrates a mentira tinha atingido o inimaginável. Comunguei da ideia. Enganei-me. Um inefável CPP ultrapassou as marcas. Mentiu para alcançar o lugar, mentiu para o ter, mente para o manter. Sem descaro. Pois, sabendo-se que o Estado do País decorre da incompetência de vários governos do pós Abril, se agudiza com Sócrates e atinge o máximo da miserabilidade com o seu Governo, não é que, com desfaçatez, acusa o TC de trazer a miséria ao país? Pois, sabendo que ganhou o Governo mentindo, e perdeu a legitimidade ética para o manter, não segue mentindo ao afirmar que o Povo Português lhe confiou a liderança? Pois, com os dados a desmentirem-no, não insiste em se afirmar no Bom Caminho? (O da Miséria?). Mas não mente só CPP. Mente igualmente Seguro, considerando-se a solução. Não é. Por inconsciência da incompetência de que o PS já deu largas provas ou, também ele, por querer deliberadamente enganar outra vez o POVO, arvora-se em D. Sebastião do Nevoeiro onde se afunda Portugal. Outra vez a ideia de que em Democracia só se atinge o poder MENTINDO.    
VIDEO – Esta obscenidade e mentira está gravada. As promessas mentirosas de CPP para as eleições; os milhões que o Governo gasta em escritórios de advogados; o custo da frota de luxo de CPP e da demais trupe; a centena de funcionários da CM de Lisboa. E lá estão as escutas tiradas do processo Face Oculta; quem tem milhões nos paraí-sos fiscais; as acusações dos Bastonário dos Advogados e da Ordem dos Médicos; e dos Reitores das Universidades; e a “Quadratura do Círculo”, pese embora o esforço de Lobo Xavier para atenuar as Verdades de Pacheco Pereira. E, que sei eu que não me fique pelos Vídeos acusatórios de Gomes Ferreira e de Paulo Morais: a roubalheira nas SCUTS; a intocabilidade da alta finança.
Em Vídeo triste história de um hoje de largos anos. Mais serão sem a força com que respondemos (sem êxito, mas com dignidade) ao Ultimato Inglês, enlutando Camões, devolvendo o Rei as condecorações e cantado o POVO um hino que não diz quem mais ordena, mas manda “Contra os canhões, Marchar, Marchar”. Mas então existia Portugal e havia Portugueses!




Notícias relacionadas


Scroll Up