Fotografia:
O Homem e a sua circunstância

“Vamos andando e a Deus louvando. O resto virá por acréscimo”, foi a resposta, num bar, a um cliente que solicitava um café. É sábio esse axioma popular. A vida, às vezes, sorri; outras, mostra um rosto carrancudo. É como o tempo deste inverno, que nos deixa algo deprimidos, mas suspirando por dias soalheiros, em que possamos levantar a cabeça para horizontes cheios de luz e vida, tanto para homens como para animais. É um dever louvar a Deus em todo o tempo, pois Ele quer o nosso bem e a nossa realização pessoal e social. E as coisas hão de melhorar, com os atuais governantes ou com outros.

Manuel Fonseca
17 Mar 2013

“O homem e a sua circunstância” é um dito ou escrito que ouvi ou li algures e me parece bastante didático. Não somos seres descarnados ou independentes do contexto social em que vivemos, para o bem ou para o mal. Não o refiro ao âmbito judicial, que considera que as circunstâncias podem ser atenuantes ou agravantes de atos criminosos.
O ser humano, normalmente, vive a sua condição num meio familiar e trabalha com outras pessoas. Tem o seu temperamento positivo e alegre ou negativo e indisposto. A atmosfera que envolve uma pessoa pode ser estimulante ou deprimente.
Há diversos fatores que influem na vida das pessoas, nomeadamente o panorama nacional e a crise do desemprego.
Muitas famílias ficam desestabilizadas com esses problemas.
O impacto maior verifica-se a nível de casados. Os meios de comunicação social relatam frequentemente casos de violência e de morte devido ao desgaste da situação financeira.
É nesses momentos que marido e mulher mais se devem unir e compreender. Quando um cônjuge, homem ou mulher, perde o emprego, o outro deve ter um espírito forte e compreensivo para encarar a vida familiar, de esposos e filhos, com normalidade e compreensão.
Costuma-se dizer que “Não há mal que sempre dure nem bem que se não acabe”. E também que “Não há fome que não dê em fartura”.
Atrás de dias, dias virão em que as coisas começarão a melhorar. Assim foi no passado e poderão acontecer no futuro. Deus deu aos homens potencialidades que podem converter terrenos bravios e estéreis em searas de frutos abundantes.
A grande mudança a operar na sociedade portuguesa é a da confiança. Quando se conseguir vencer essa batalha, infalivelmente o panorama melhorará e os homens acreditarão.
O resto virá por acréscimo.

UM POVO TAMANHO

“Nós somos o Povo de Deus,
As ovelhas do Seu rebanho.
Nós somos um povo tamanho
De olhos voltados para os céus.

De lá virá o nosso auxílio
E a nossa força singular.
Neste mundo há que lutar
E fazer do trabalho idílio.

Somos chamados à alegria
E a todo o contentamento,
Deus assiste em cada momento
E nos dá pão em cada dia”.




Notícias relacionadas


Scroll Up