Fotografia:
Um exemplo positivo de mudança política

A partir de 2009, a freguesia de Merelim São Pedro deixou de constar do plano de obras da CMB. E também da agenda das suas preocupações. Ainda hoje é uma freguesia “mal-amada”. Cometeu o pecado mortal de ter infringido uma derrota pesada ao partido socialista que se viu arredado do poder que detinha desde os primórdios da implantação da democracia. Durante o mandato vigente, a Junta de Freguesia tem mantido uma posição digna, frontal e esclarecida, perante o poder “superior” da edilidade.

Armindo Oliveira
9 Mar 2013

A CMB, nestes 41 meses de mandato, não investiu um único cêntimo em Merelim São Pedro. Estes factos são notórios e são uma realidade sentida e bem presente em todos os merelinenses. É triste e lamentável! Mas é verdade!
A vitória autárquica de 2009 foi um feito inédito, surpreendente até, deixando mazelas profundas na concelhia do partido que domina a CM que, passados muitos meses, ainda não conseguiu engolir tal desaire. A população de Merelim São Pedro deu uma lição, de cidadania, de liberdade e de responsabilidade a todos aqueles que pensavam que as eleições autárquicas eram favas contadas.
Merelim São Pedro era uma freguesia habituada à acomodação, à apatia cultural e ao alheamento participativo. O plano cultural (?) resumia-se a simples passeios de reformados com autocarros cedidos pela CMB. Nada mais. Absolutamente, nada mais, durante anos a fio.
Foi preciso mudar de protagonistas, para que se mudasse o paradigma de desenvolvimento social e surgisse uma nova realidade. O atual executivo criou novos eixos de dinamismo, para que os cidadãos pudessem participar, de livre e espontânea vontade, na construção de uma comunidade viva, participativa e mais unida sempre em torno de realizações comuns. Incrementaram-se e consolidaram-se comportamentos de seriedade, de dedicação e de respeito pleno pelas ideias e pelos anseios dos outros. Rasgaram-
-se comodismos e romperam-se com práticas nebulosas que se encostavam e se desenvolviam à sombra do poder. Rompeu-
-se com o ciclo de asfixia cívica, de irresponsabilidade na gestão dos dinheiros públicos e na aplicação de investimentos mal delineados. Foi isso o que se fez em Merelim São Pedro. Uma grande mudança! Uma lufada de ar fresco e revigorante. Vale sempre a pena mudar!
O novo executivo entrou, em 2009, de cabeça erguida e de mãos limpas e sairá de cabeça erguida e de mãos limpas, quando os eleitores merelinenses, assim o entenderem. Nunca se usou a metodologia da “bondade do poder para os amigos e as maldades desse poder para os adversários”. Respeito, dignidade e eficiência para todos os que procuram os serviços da Junta de freguesia, independentemente da cor política e das opções individuais de cada um. Respeito completo pelo valor da cidadania. Resolver problemas é o lema.
Com a vitória esmagadora e categórica da lista “Juntos por Braga” também se demonstrou que, afinal, há outra gente, com capacidades e com atributos suficientes para gerir e servir de uma forma autêntica, livre e responsável a freguesia onde se vive e onde se convive. O que foi feito em Merelim São Pedro, acredito firmemente que é possível fazer na Câmara Municipal de Braga e noutras freguesias acorrentadas a políticas de acomodação e de medos. Só é preciso dar oportunidade a outros atores, a outro programa, a outras ideias, a outra dinâmica.
É pela alternância de poder, serena e esclarecida, que a sociedade evolui, a democracia se consolida e o cidadão pode aspirar a outros patamares de satisfação pessoal.
A mudança é um imperativo de sociedades adultas, livres e que se querem projetar no futuro com segurança, com tranquilidade e com prosperidade. Assim o queiramos! É preciso mudar.




Notícias relacionadas


Scroll Up