Fotografia:
Tentações a resistir

Este tempo de Quaresma fez-me pensar num conjunto de tentações a que preciso de saber resistir. Daí, esta minha oração de hoje: À tentação de, ao falar de Deus, me referir ao Todo-Poderoso esquecendo-me do Todo-Amoroso, falando mais do Deus que é Justiça do que do Deus que é Misericórdia, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de ajoelhar diante dos homens, esquecido de que só devo ajoelhar diante de Deus, que eu saiba resistir, Senhor.

Silva Araújo
28 Fev 2013

À tentação de instrumentalizar os outros e de me servir deles, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de fazer da autoridade uma oportunidade para me servir e servir os meus, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de usar da autoridade sem qualquer ponta de amor e de compreensão, aplicando com todo o rigor a letra da lei, esquecido do seu espírito, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de contradizer com atos o que apregoo com palavras, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de apresentar a vaidade travestida de humildade, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de utilizar em proveito próprio o que deve ser posto ao serviço da comunidade, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de fazer gastos supérfluos quando recomendo austeridade e moderação, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de exigir dos outros o que não quero que exijam de mim, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de me aproveitar da fraqueza e das necessidades dos outros para impor preços e salários injustos, servindo-me da crise para os explorar, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de apresentar como ato de generosidade e de caridade o que aos outros é devido por imperativos de justiça, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de pretender apresentar como trabalho exclusivamente meu o que resulta, também ou até só, do esforço dos outros, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de chamar diálogo às manobras a que recorro para impor as minhas mais que discutíveis opiniões, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de construir a unidade cedendo em questões essenciais ou guardando silêncio relativamente a comportamentos ou atitudes sobre que não deveria calar, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de chamar prudência ao que não passa de cobardia ou de oportunismo, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de andar sempre à cata de ver o argueiro no olho dos outros, distraído da trave que tenho diante do meu, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de só dizer mal e de não reconhecer o bem que os outros fazem, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de nos outros só ver defeitos e de em mim só encontrar virtudes, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de não reconhecer nos outros o direito de também poderem falhar e errar, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de colar aos homens do poder, marginalizando os mais humildes, os mais débeis, os indefesos, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação do fanatismo, da intolerância e da intransigência, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação da religião das palavras a que os atos não correspondem, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação da religião feita espetáculo, sem tempo para o trabalho paciente e oculto da formação das pessoas, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação do culto da imagem e da personalidade, colocando o parecer acima do ser, preocupando-me muito com a devoção e esquecendo a obrigação, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação da hipocrisia, da impostura ou da sabujice, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de fazer da vida uma fantochada, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de tudo fazer para agradar aos homens do poder, mesmo quando sei que com isso desagrado a Deus, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de chamar frontalidade ao que não passa de descontrolo e de falta de autodomínio, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de me prender com coisas de somenos, por vezes muito vistosas mas de escassa utilidade, não me restando depois tempo para dedicar ao essencial, que eu saiba resistir, Senhor.
À tentação de concentrar tudo em mim e de tudo pretender controlar, esquecendo-me de que os outros também existem, também têm capacidades e muito poderão fazer se eu souber delegar, que eu saiba resistir, Senhor.




Notícias relacionadas


Scroll Up