Fotografia:
Viva o Papa!

O coração batia cada vez mais forte à medida que íamos passando as barreiras policiais. D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga, liderava o pequeno grupo de 6 ou 7 pessoas que se dirigiam a passo apressado para os lados da Praça de S. Pedro. A cada passo dado, a emoção aumentava, o rugido da multidão fazia-se sentir, as sirenes das individualidades que chegavam de todo o mundo e todo o aparato que só a cultura italiana consegue impor a estes acontecimentos históricos provocavam o aumento exponencial do entusiasmo. Corria o ano de 2005 e na cidade de Roma estava prestes a iniciar a eucaristia da entronização do Papa de Bento XVI.

Nuno de Matos
24 Fev 2013

Tive o privilégio de assistir e participar nesse histórico acontecimento. Naquele momento, ainda perdido, sentindo o vazio deixado pela morte de João Paulo II, estava curioso e expectante relativamente a este novo pontificado. Passados estes anos, apenas posso, fazendo minhas as palavras do Prelado do Opus Dei, D. Javier Echevarría, agradecer “a Bento XVI o seu rico e fecundo Magistério, e também o seu exemplo humilde e generoso de serviço à Igreja e ao mundo.”
Desde o dia em que Bento XVI anunciou a sua resignação ao pontificado, foram vários os que logo se constituíram vaticanistas e começaram a dar palpites sobre o novo Papa. Pelo que pude ouvir e numa brevíssima amostragem, feita de memória, o novo Papa será novo, da Asia ou da América Latina, pese embora alguns vaticinem que sairá do continente africano… Pois o que eu tenho a dizer quanto ao novo Papa e às especulações de quem será, como crente, não serei esquisito, fico com quem o Espírito Santo quiser…




Notícias relacionadas


Scroll Up