Fotografia:
Tu és Pedro…

“A Fé caminha sempre em tempestades. Habita num mundo inefável de nuvens e sombras, em tensão permanente. Tem exigências que doem, compromissos que trazem medos e dúvidas”. (In “Opiniões que valem” de A.S.) Para os cristãos mais atentos, mais preocupados, para os que sentem ser obrigação caminhar “para a perfeição” recomendada por Jesus Cristo, conhece as notícias que em várias partes do mundo falta a liberdade religiosa, sobretudo a imposta por grupos fundamentalistas destes últimos tempos. Estes, nos países europeus, crescem, reivindicam o que é legal ou não, são temidos em qualquer localidade ou em quaisquer ambientes.

Artur Soares
18 Jan 2013

Os mais estudiosos do catolicismo, bem como o povo em geral, sabem que Cristo ensinou liberdade, convidou todos os homens à Fé, à Esperança e à Caridade e pediu (até) que se amassem os inimigos para se ganhar o céu. Cristo convivia com o povo, amava-o, curava-o no corpo e na alma, aconselhava-o para a prática do bem aos outros e dava testemunho de Deus-Pai.
 Ora o cristianismo, o catolicismo, a Igreja, existe porque Cristo, sendo o Filho muito amado de Deus, a quis e a fundou sobre o alicerce da pessoa do Apóstolo Pedro: “…Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do Abismo nada poderão contra ela”.
É evidente que Cristo conhecia as dificuldades que a Sua Igreja teria de passar. Por isso, afirmou que “nada poderão contra ela”.
Sabe-se que onde existir o homem, pode sentir-se o Bem e o Mal. Quem não tem dificuldades em remar, quem não sente a inveja ou opositores? E a Igreja, o catolicismo, tendo santos, tem os distraídos, os indiferentes, os irresponsáveis, os traidores, os manipuladores de consciências e os que se Lhe opõem de variadíssimas formas.
“Igreja, minha Igreja – já o escrevi e afirmei em público – tu és um paradoxo vivo, um escândalo, pois se tu és Jesus Cristo continuado, tu és também a Encarnação em nossa carne pecadora. Esposa, é bem verdade, mas mil vezes violada pelos poderosos, a cujas carícias enganosas frequentemente te abandonaste!”
Os poderosos! Satanás é inimigo da Igreja – do homem – e o Naturalismo também. “Sede sóbrios e vigiai – dizia S. Paulo. “Porque o Diabo, vosso adversário, anda ao redor de vós, como um leão que ruge, buscando a quem devore”. E o Naturalismo é inimigo da Igreja, pois milita e nega a existência de Deus, dizendo que Deus é uma criação dos homens.
A Maçonaria é filha do Naturalismo e mais perigosa. Leão XIII advertiu os cristãos do perigo Maçon e há poucos anos a Santa Sé pronunciou-se com toda a clareza, através do Osservatore Romano escrevendo: “os princípios da maçonaria e os da fé cristã são naturalmente inconciliáveis”.
Voltaire, escritor francês, escreveu a Damilaville, líder maçon, uma carta que dizia o seguinte: “a religião cristã é infame, abominável, um monstro que tem de ser trespassado por mãos invisíveis… É preciso que os filósofos corram para a destruir, da mesma forma que eles correm para a propagar. Tudo deve ser usado e arriscar para que esmaguemos a infame. É preciso tornar a Infame ridícula, assim como os seus fautores”. Recordemos como os nossos políticos atuam em relação ao catolicismo!
Temos os radicalistas espíritas de Allan Kardec, que negam a criação da alma humana, recusa a união substancial entre corpo e alma, afirma que não há anjos e demónios, repudia os privilégios de Maria Santíssima, contesta a graça divina, não aceita o Purgatório e ridiculariza o Inferno, reprova a ressurreição da carne, desdenha o Juízo Final. Numa só frase, renuncia a tudo o que é cristão. E o Agnosticismo e o Esoterismo?
Por isso, a evangelização ou a “nova evangelização” permanece como o grande desafio posto à Igreja, que não tem fronteiras, nem geográficas nem humanas e para a qual não há soluções definitivas.
Assim, todos os cristãos – a Igreja – têm de conhecer e aprofundar a Fé, testemunhá-la sem respeitos humanos, alimentá-la (sempre que possível) na Mesa da Eucaristia e ter a certeza de que a Igreja, sendo pecadora e santa também, defende e acolhe, sofre se vê sofrimento, é Mãe e é orientada pelo Espírito Santo. Logo, possui a Verdade de Cristo. Desse modo, nunca o homem, se quiser, estará só. Jamais estaremos!




Notícias relacionadas


Scroll Up