Fotografia:
Ouve-me bem Portugal!

Tu que já foste um vasto império, cimentado com o sangue de milhares de portugueses em defesa da fé e da civilização, espalhando a tua língua pelos quatro cantos do mundo e deixando com ela uma marca indelével da tua presença. Tu que foste pioneiro na abolição da pena de morte, como defensor acérrimo da vida humana e dos seus mais elementares valores; Que garantiste o respeito e a credibilidade, como pessoa de bem, junto das outras nações, em que a tua palavra dada era o penhor absoluto do seu seu cumprimento;

Narciso Mendes
18 Nov 2012

que sentiste, muitas vezes, o patriotismo com que os teus filhos te honraram, bem como aos teus  egrégios avós, sem se servirem dos teus bens bens em benefício próprio; que foste um previdente país, reservando umas 865,9 toneladas de ouro para tua segurança futura; que foste um país de lusitanos e valentes trabalhadores que nunca viravam a cara a uma  luta árdua ou às adversidades; que sempre foste uma terra de cultura que fez germinar grandes poetas e  escritores Enfim, uma nação independente.
Que te andam a fazer? Ouve-me bem Portugal: Em vez de te levantarem o esplendor, não só te desbarataram o império, como andam a deixar  estrangeirar a tua língua, com subservientes acordos ortográficos, fustigando o teu genuíno vocabulário com novelas brasileiras, a toda a hora. Dividiram o teu povo em direita e esquerda permitindo-se que a esta encetasse uma verdadeira cruzada contra a fé e anti-vida pela legalidade da I.V.G., tendo como consequência a mais baixa taxa de natalidade de sempre. E quanto aos velhos percursores de abril democrático e socialista, esses, já acusam fortes indícios de demência e senilidade. Enquanto os que te têm governado com os milhares de milhões provenientes da tua integração Europeia, foram perdulários e esbanjadores, sem respeito pelo dinheiro dos contribuintes, servindo-se das reservas do teu precioso metal, das quais restam 382,5 toneladas que representam 15 mil milhões de euros que, não chegando para cobrir a dívida de 190 mil milhões de euros, correm sérios riscos de novas tentações.
Lembras-te de quando eras gerido em nome da pátria? Pois é,  até esse pergaminho deu lugar ao que pensa o partido ou agrada aos lobbies, procurando fazer tábua rasa do que realmente careces. E foi nessa senda que foi prevalecendo o emprego aos deles e à incompetência, minando a capacidade, o mérito  e as finanças. 
O paradigma do teu nobre povo, destemido e trabalhador, que um dia se meteu em caravelas mar a dentro vencendo, com arrojo, os medos e receios em busca de novos mundos, esse,  também mudou e  muito , pouco se importando com a tua soberania, tornando-se  facilmente influenciável pelo “favorzinho” e impregnado de um patriotismo “futeboleiro”. E hoje, muito desse povo mimado pelos políticos,  para conquistarem o seu voto, procura viver dos subsídios, da renda barata, da saúde paga, do passe social, da escola gratuita e de outras formas para curtir a vida no estado social. E outra franja há, que vai singrando dos esquemas, das fraudes  do tráfico, da economia paralela, lavagem de dinheiro e de tudo que contorne os impostos que te são devidos. Há também o do culto das centrais sindicais, que aparece na primeira linha das manifestações, de punho erguido, levantando cartazes e vociferando tudo aquilo que lhe pedem que repitam. Já não trabalha com afinco, porque se desabituou de vergar a mola. E o que ainda o faz, em vez de ir com alegria para o trabalho é vê-lo pela manhã, como o condenado que vai para o cadafalso, triste e cabisbaixo, ao volante do seu BM, enervado, gesticulador obsceno e buzinador e diz palavrão, mesmo ao telemóvel, como nato pagador de impostos que paga, mas vai bufando.
Em tom de desabafo dir-te-ei que se Cristo voltasse ao mundo, suplicar-lhe-ia que, como fez com Lázaro, ressuscitasse o teu primeiro rei e fundador para refundar-te como nação valente, imortal e produtiva, não com cortes e golpes, mas com a pá da padeira de Aljubarrota para dar umas boas “bordoadas”,nesta gente que tem andado a dar cabo de ti.




Notícias relacionadas


Scroll Up