Fotografia:
Medo da cirurgia à coluna afasta doentes do tratamento

A 16 de outubro comemora-se em Portugal o Dia Mundial da Coluna com o objetivo de sensibilizar a população para as dores nas costas, alertar para as suas consequências na vida pessoal e profissional e educar sobre as formas de prevenção e tratamento existentes.

Paulo Pereira
16 Out 2012

As doenças da coluna vertebral representam mais de 50 por cento das causas de incapacidade física, e as queixas com elas relacionadas são uma das principais causas de ausência no trabalho em todo o mundo, e a segunda, em números globais, das visitas ao médico. De acordo com os dados de um estudo, realizado no âmbito da campanha Olhe pelas Suas Costas, cerca de 28,4 por cento dos portugueses sentem que a sua actividade profissional já foi prejudicada ou comprometida de alguma forma pelo facto de terem dores nas costas.

No entanto, e apesar do impacto negativo que estas dores provocam diariamente, o que acontece é que por vezes os doentes acabam por afastar-se do tratamento adequado para algumas doenças da coluna vertebral como as hérnias discais ou a estenose (aperto) do canal vertebral, por mitos associados às cirurgias neste domínio.
Um dos medos mais frequentes dos doentes a quem é proposta uma cirurgia à coluna vertebral é o de ficarem “numa cadeira de rodas”. Contudo, com a evolução das tecnologias e com a experiência e conhecimento dos especialistas nesta área, a probabilidade de complicações graves é hoje muito reduzida na maior parte dos procedimentos cirúrgicos na coluna vertebral, pelo que não há razão para os doentes se assustarem com as cirurgias à coluna.
Além disso, atualmente, grande parte das cirurgias à coluna pode ser feita através de técnicas microcirúrgicas e minimamente invasivas, que representam uma menor agressão aos tecidos do corpo, cicatrizes mais pequenas – muitas vezes de poucos centímetros e imperceptíveis –, menor risco de complicações, uma recuperação mais rápida e regresso mais precoce às atividades do dia  a dia e ao trabalho.

Dores nas costas podem ser prevenidas
A maioria dos problemas relacionados com a coluna vertebral pode ser prevenida com medidas simples. Quando surgem sintomas repetitivos ou com maior intensidade (dor, rigidez ou limitação da mobilidade, formigueiros, dormência ou falta de força nos membros e dificuldades na marcha), uma consulta com o médico assistente e, por vezes, a realização de exames complementares de diagnóstico adequados permitem, geralmente, um diagnóstico precoce.

Algumas recomendações que podem ajudá-lo a evitar dores nas costas:

Medidas Gerais
Manter o peso adequado
 Alimentação variada e equilibrada (cálcio e vitamina D)
 Não fumar
 Praticar exercício físico regular
 Usar calçado adequado (evite saltos altos e finos)
 Atenção à postura
 Evitar movimentos repetitivos / mesma posição
 Evitar desportos violentos ou intensos
 Evitar manuseamento incorreto de pesos

Atitudes do dia a dia
Prefira as escadas ao elevador
 Prefira andar a pé que de carro
 Estacione o carro longe do local para onde quer ir, de forma a fazer parte do percurso a pé
Evite situações de stress, não pretendendo fazer tudo ao mesmo tempo
Durma o suficiente, num colchão e com uma almofada adequados e numa postura correta

Saiba mais em www.olhepelassuascostas.com




Notícias relacionadas


Scroll Up