Fotografia:
Cuidar de quem cuida

Esta história começa muito cedo, com protagonistas talvez desconhecidos da maior parte de vós, com revoluções que a muitos passaram ao lado. Estamos em pleno séc. XXI e eu quero continuá-la. Tenho perto de 20 anos, um emprego em part-time e um sonho a tempo inteiro. Sou estudante de uma das mais belas artes no mundo. É uma arte de luta, que muitos teimam em ver coberta de azuis de censura, que muitos ainda percebem como pedaços de sobras e remendos atados num nó de submissão e desprezo.

Carla Alexandra Dias Monteiro
6 Out 2012

Escrevo, hoje, em nome de tantos Outros como eu, grata a todos eles pelo apoio e com um pedido muito especial: vamos unir-nos cada vez mais, vamos derrubar mitos e erguer-nos como um só. Escrevo-vos hoje, colegas de outras artes, em defesa desta nossa.
Sim, nós somos artistas. Corre-nos nas veias o branco e o amarelo, a luz, a ciência e o dom de cuidar.
Não olhamos a géneros, idades, cores ou incapacidades. Não julgamos decisões, critérios ou opções de vida. Não desprezamos ninguém e para todos temos os braços abertos.
Somos humanos. Temos amigos, famílias, casas e problemas. Temo-vos a todos, mesmo sem darem conta. Estamos nas escolas, nos centros de apoio, nos lares, nas unidades de saúde, nas vossas casas. Estamos por lá, onde quer que estejam, sempre prontos a dar uma parte das nossas vidas para que as vossas tenham melhor qualidade.
Os tempos antigos já lá vão e, com eles, todos os contos populares e maus agoiros. As nossas tarefas não são menos porque são nossas e não estamos em guerra aberta com ninguém.
Não tenho feridas internas pelo que sou. Sou-o porque quero e porque gosto. Sou e serei defensora e praticante desta arte, com orgulho e sem medos. Tenho, sim, pena de que ainda haja quem persista em não querer valorizar e, por cima, enalteça a desvalorização.
Deixo-vos então, em jeito de despedida, uma mensagem: nós, enfermeiros, vamos continuar a cuidar de vocês! Vamos fazê-lo com a certeza de que queremos ser melhores do que ontem, e que amanhã o faremos ainda melhor do que hoje. Nós, enfermeiros, somos «gente que cuida de gente» (Liliana Jardim) e, por isso, vos peço: cuidem também um pouco de nós!




Notícias relacionadas


Scroll Up