Fotografia:
Átrio dos gentios e nova evangelização 1

Em conferência de imprensa realizada em Fátima, em 12 de maio, com a presença do Cardeal D. Gianfraco Ravasi, Presidente do Conselho Pontifício da Cultura, surgiu a notícia oficial: a realização de um «Átrio dos Gentios» com início em Guimarães, em 16 de novembro, e final em Braga, no dia seguinte, subordinado ao tema «Valor da Vida». Serão debatidas sobretudo questões de bioética, política e teologia.

 

Silva Araújo
30 Ago 2012

O encontro conta com a participação, entre outros, do Cardeal D. Gianfranco Ravasi e do neurocientista António Damásio.O programa, que será divulgado em setembro, inclui um espetáculo para os jovens, com música e testemunho de figuras que sejam conhecidas do grande público.
 
A iniciativa visa promover o encontro entre crentes e não crentes, «olhos nos olhos», disse o Cardeal Ravasi, alertando para o problema da «indiferença religiosa, popular, a ausência de qualquer pergunta de tipo religioso» ou do «ateísmo de tipo irónico, sarcástico, que não aprofunda os temas».
Será um encontro de crentes com não crentes – agnósticos, ateus, indiferentes – para falar de tudo quanto diz respeito à pessoa humana.
 
A iniciativa é organizada pelo Instituto de História e Arte Cristãs da Arquidiocese de Braga, de que é responsável operacional o Cónego José Paulo Leite de Abreu, juntamente com o Conselho Pontifício para a Cultura.
 
O projeto «Átrio dos Gentios» teve início em Paris, em 24 e 25 de março de 2011. As sessões realizaram-se na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), na Universidade de Sorbonne e na Academia de França. Terminou na catedral de Notre Dame, com uma festa especialmente pensada para os mais jovens e cujo programa incluiu a participação de Bento XVI através de uma videomensagem. Nela desafiou crentes e não crentes a fazerem cair as barreiras do medo do outro.
A escolha de Paris para seu início deveu-se ao facto de a chamada Cidade das Luzes ser um «estandarte de laicidade», um local onde se encontra «um mundo laico interessado num confronto verdadeiro sobre grandes temas».
Em novembro desse mesmo ano, aconteceu na Universidade de Tirana, na Albânia, e versou o tema «Em que acredita quem não é crente». Realizou-se também em Assis, em Florença, em Palermo, em Bucareste. Em 17 e 18 de maio do ano em curso efetuou-se em Barcelona, para um diálogo sobre «a arte, a beleza, a transcendência». Está prevista uma outra edição para Estocolmo, na Suécia, entre 13 e 14 de Setembro próximo, incluindo um encontro com os membros da Academia Sueca – instituição incumbida de atribuir o Prémio Nobel de Literatura, desde 1901. Em 6 de outubro realiza-se um outro em Assis, subordinado ao tema «Deus, este desconhecido».




Notícias relacionadas


Scroll Up