Fotografia:
Afinal temos quatro idades!

Como sabemos, as alterações demográficas em Portugal revelam-nos, atualmente, um país envelhecido e com tendência a envelhecer muito mais! Temos de aceitar esta nova realidade e iniciar um conjunto de estratégias para que possamos envelhecer de um modo saudável e da forma mais bem-sucedida, tanto quanto possível!

Sara Beja
18 Jul 2012

Destas modernas alterações, aumenta e é desenvolvido também o estudo da Gerontologia que permite compreender o processo do envelhecimento sob diversos níveis.
A gerontologia distingue-se da geriatria que representa o aspeto terapêutico da gerontologia, ou seja, a gerontologia estuda o envelhecimento e a geriatria estuda a forma de lutar contra os efeitos do envelhecimento.
Uma das primeiras curiosidades aprendidas no estudo da Gerontologia diz respeito precisamente à idade que temos!
Todos nós conhecemos alguns casos, de pessoas que têm uma idade diferente daquela que vem nos documentos de identificação. Há pessoas que nasceram num determinado dia e, por diversos motivos (incluindo multas que eram aplicadas), só foram registadas dias ou meses e algumas até anos depois! Mas fora essas situações, que há cerca de setenta, oitenta anos ocorriam com alguma frequência, sempre pensei que toda a gente sabia a idade que tinha. Até ao dia em que descobri que não temos apenas uma idade, mas sim, quatro idades!
A primeira idade é a idade cronológica, que corresponde ao número de anos que temos desde o dia em que nascemos. É aquela que toda a gente sabe e que responde automaticamente quando lhe é questionada.
Mas para acompanhar esta “mais conhecida”, a idade cronológica, temos também a idade biológica, a idade psicológica e a idade social.
A idade biológica representa o envelhecimento orgânico, ou seja, a idade que os nossos órgãos têm pois, em alguns casos, determinados órgãos podem sofrer um envelhecimento precoce. A idade biológica é determinada pelo estilo de vida e também pela hereditariedade, o que faz do envelhecimento um processo bastante diferencial. Por exemplo, duas pessoas de 75 anos cronológicos, nascidas no mesmo dia e mês, podem ter idades biológicas bastante distintas, se uma optou por um estilo de vida saudável e outra não.
A idade psicológica é identificada através das competências comportamentais. Ela inclui as capacidades mnésicas (a memória), as capacidades intelectuais (a inteligência) e as motivações para o empreendimento. Sabe-se que a manutenção destas competências permite uma maior conservação de autonomia e controlo.
Já a idade social refere-se ao papel, aos estatutos e aos hábitos da pessoa, relativamente aos outros membros da sociedade. Por exemplo, socialmente parece haver uma alteração de estatuto quando um indivíduo passa da condição de trabalhador a reformado.
Existem alguns testes que permitem medir “as outras idades”, como por exemplo, o teste da elasticidade da pele, da velocidade de reação e do equilíbrio estático.
Com isto, deixo a questão: afinal que idade tem?




Notícias relacionadas


Scroll Up