Fotografia:
OutINsid’art 2012

Braga, terceira maior cidade do país, é, em 2012, Capital Europeia da Juventude, título atribuído a uma cidade europeia pelo período de um ano. Neste período, a cidade deve mostrar como se desenvolve e evolui em prol da juventude, nos âmbitos cultural, social, político e económico.

Margarida Direito
2 Jun 2012

Durante um ano, a cidade deve promover a cooperação entre jovens e associações juvenis, sensibilizar para as contribuições que os jovens podem trazer para a comunidade, incentivando a participação cívica para o desenvolvimento cultural, económico e da vida política de uma cidade.
Braga 2012: Capital Europeia da Juventude tem cumprido os objetivos. Os jovens e as associações juvenis estão envolvidos desde o primeiro momento participando ativamente nas mais diversas iniciativas. Desde a Cerimónia de Abertura que Braga rasga oportunidades e faz acontecer. A nossa cidade, em apenas seis meses, recebeu seminários e tertúlias (onde já se conversou e discutiu juventude, Europa, reabilitação das cidades, cultura, futuro, multilinguismo, entre outros), workshops (já se formou para a motivação, transição para o mercado de trabalho, empreendedorismo, criatividade na inserção profissional, voluntariado, liderança…), eventos de cariz nacional e internacional (Parlamento da Capital Europeia da Juventude, Encontro Nacional de Ecoclubes, Fórum da Juventude, Youth Rugby Cup, Danone Nations Cup, Red Bull Kart Fight…), concertos (da música clássica ao jazz, do rock ao reggae passando pela pop e eletrónica), animação de rua ([EM]CAIXOTE, Carnaval, Dia Municipal do Músico, Comemorações do 25 de Abril…) e eventos multidisciplinares e culturais como o Centro de Emoções, o Call Up Street Art & Património, Braga a Ler+, BANG!! e OutINsid’art 2012.
O OutINsid’art 2012 é um projeto de instalação de Arte & Design que concebi para Braga 2012: Capital Europeia da Juventude. Ao longo de quatro dias, de 19 a 22 de abril, a Casa dos Coimbras recebeu a exposição de artistas e marcas nacionais com percurso internacional. As noites foram preenchidas por conversas conduzidas pelos artistas que partilharam conhecimentos, expe-
riências e responderam às questões e dúvidas de todos aqueles, e foram muitos, que saíram de casa e visitaram os Coimbras. OutINsid’art criou momentos de encontro de artes e artistas, de linguagens e experiências.
Apresentei o projeto à equipa da CEJ e fui recebida com entusiasmo. Enquanto jovem cidadã da cidade, foi importante sentir que ouviram a minha ideia, perceberam o meu projeto e impulsionaram a sua preparação, realização e divulgação.
Uma CEJ não é uma CEC. E por isso, o trabalho talvez não seja muitas vezes tão visível para a sociedade, em geral, mas é sentido e vivido pela população para quem é dirigida – os jovens. Meio ano decorrido, sinto que a minha cidade nunca esteve tão viva como agora e só posso esperar que os próximos seis meses sejam ainda melhores!
Só fazendo se percebe a dificuldade de fazer. Só fazendo se percebe a generosidade de quem faz. Só fazendo se percebe a beleza e satisfação de ter algo feito. Convido todos e cada um a fazer. E que depois de 2012, Braga seja ainda mais Juventude.




Notícias relacionadas


Scroll Up