Fotografia:
Que teremos de fazer?

Sou residente na Quinta da Armada e esta é a segunda vez que escrevo para o vosso jornal para apresentar o meu (bem como o de tantos outros residentes) protesto e revolta face ao barulho e confusão provocados pela discoteca recém inaugurada à minha porta, denominada “Sabão Rosa”.

N/D
1 Fev 2005

Venho, também, e com alguma tristeza enquanto cidadão desta cidade, informar a todos quantos, tal como eu, se têm revoltado quanto a este problema, que nada tem sido feito para o resolver ou minorar, quer da parte do Governo Civil, quer da parte da Câmara Municipal de Braga, quer da parte da Polícia Municipal.
Tenho, ainda, que lamentar que apenas os jornais nacionais, neste caso o JN de Segunda-feira 17/01/05, se mostrem dispostos a desmascarar esta situação, ficando os jornais locais a leste do problema que afecta tantas famílias desta zona da cidade.

É que, para além de termos a nossa vida completamente virada de cabeça para baixo, ainda um elemento da comissão de moradores, que tudo tem feito para resolver este problema, foi ameaçado por um segurança da dita discoteca quando, numa destas madrugadas, mandou chamar o reboque para tirar um carro de um cliente que estava a obstruir a sua garagem e o impedia de ir trabalhar.

Eu pergunto: o que teremos de fazer mais para sermos ouvidos?

Braga




Notícias relacionadas


Scroll Up