Fotografia:
No futuro que reforma?

O governo está a estudar a hipótese de, futuramente, a idade da reforma ser alargada para os 70 anos. Pensando bem, até me sinto reconfortada com a idade duma longa vida activa, pois parto do princípio que vamos todos ter muita saúde, incluindo a classe política que, presumo, irá também acompanhar os seus concidadãos nesta inovação.

N/D
21 Jan 2005

Trabalhar faz bem ao corpo e ao espírito, nem que seja de bengala e lunetas; mas, trabalhar sempre, porque, se pararmos, morremos. Claro que é este o desfecho que mais interessa, pois assim a reforma não sairá para os que teriam o direito de a usufruir, mas sim para subsídios de ociosos e de jovens recém-formados sem emprego. Teremos um País de velhos a trabalhar e de novos à espera que morramos.
Enfim, os políticos tiram cada coelho da cartola que deixa o mais indiferente de boca aberta…

Que me falassem em criar postos de trabalho, evitar falências e desemprego e canalizar a nossa juventude para o mundo do trabalho, isso sim valeria a pena que os políticos queimassem os seus neurónios porque o resultado seria com certeza positivo e teríamos então um País, que tem estado apenas à beira-mar plantado, tornar-se num País de fazer inveja a muitos outros.




Notícias relacionadas


Scroll Up