Fotografia:
813. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Braga:

1Por acaso sabe quem foi ARECHA GOMES DA OSTA? Não sabe, claro. E duvido que haja quem saiba! Porque assim mesmo escrito e declarado não é tarefa fácil.

N/D
12 Jan 2005

Mas, eu vou dar umas dicas.

Este é o nome de um homem que é uma referência castrense nacional. Mais propriamente, do exército português.

E, então, ficou na história, porque, no dia 28 de Maio de 1926, lançou de Braga a sua famosa proclamação: AS ARMAS POR PORTUGAL! E, à frente das guarnições do Norte, marcha sobre Lisboa, onde entra, tranquilamente, numa revolta contra o desgraçado estado em que se encontra o país!

Heureca! Isso mesmo! Trata-se do Marechal Gomes da Costa a quem Braga erigiu, frente ao antigo convento do Pópulo, no Campo da Vinha, uma estátua digna da grandeza do Homem!

Só que as letras da respectiva legenda têm sido comidas (pelo tempo?) ou subtraídas por mãos alheias e quem, assim, a lê ARECHA GOMES DA OSTA só pode sofrer de gaguez! O que, para além de desvirtuar a força da homenagem, enche de intriga quem nos visita, que acaba por levar no boneco tamanha aleivosia!

Por isso, senhor Presidente, mande lá repor as letras que, há muito, dali voaram, pois o enorme Marechal não merece tamanha desconsideração e nem os bracarenses merecem passar por esta vergonha aos olhos de quem os visita!

Depois, quem sabe, pode ser este o trigésimo terceiro passo na caminhada da sonhada candidatura de Braga a capital nacional (primeiro) e europeia (depois) da cultura! Tijolo a tijolo se levanta a construção!

2. E já que estamos em maré de aprumo e correcção, o túnel subterrâneo que liga as avenidas António Macedo e da Liberdade, além de bater o recorde de mais comprido túnel nacional, bate, igualmente, o recorde de túnel mais maltratado!

Queixam-se muitos automobilistas que, quais minhocas do século XXI, por ele transitam do piso tão esburacado (que parece chapéu de pobre), das imensas irregularidades do mesmo e das tampas, seja do que for, que são mais que as luzinhas da Arcada em maré de S. João!

Os veículos oscilam, tremelicam, ameaçam decompor-se! É mesmo uma passagem recomendada a quem tenha de fazer a digestão de uma feijoada à brasileira ou de umas papas de sarrabolho à Zé da Esquina! Já para não falar em câmara de horrores de que certos genros se podem aproveitar para pôr as sogras a deitar os bofes para fora!

Ora, senhor Presidente, com este estado de coisas, quem pode acreditar no velho slogan das forças da situação de que É BOM VIVER EM BRAGA? Ou como pode, a nível europeu, a nossa cidade ter conseguido padrões de qualidade?

Por isso, antes que algum despiste ali aconteça ou algum genro ali leve a sogra a dar de frosques, mande avançar para o túnel a brigada da pá e do alcatrão! E que, da sua sapiência e labuta, saia um tapete rodoviário, liso e seguro, onde dê gosto rolar!

Depois, quem sabe, pode ser este o trigésimo quarto passo na caminhada da sonhada candidatura de Braga a capital nacional (primeiro) e europeia (depois) da cultura! Tijolo a tijolo se levanta a construção!

Com os melhores cumprimentos até de hoje a oito!




Notícias relacionadas


Scroll Up