Fotografia:
É pior a amêndoa que o sorvete!

Na esquina da Rua da Escoura com a Rua do Carvalhal existe a linda paisagem que vossas mercês vêem claramente vista no “boneco”.

N/D
10 Jan 2005

Este prédio – como já aqui referimos em tempos (ainda os dinossauros por cá andavam…) – está pior do que o deus-me-livre: do toutiço tombam-lhe pedaços de telhas, das janelas voam bocados de vidros, das paredes deslizam nacos de cal…
O “alerta” que fizemos nesse “tempo dos dinossauros” não foi suficiente para resolver o problema do prédio, mas serviu, pelo menos, para que ali fosse colocado um taipal que livrasse os transeuntes de levarem com um objecto no nariz.

E como esses objectos voam de grande altura, não seria de admirar que o nariz tivesse de ir agarrado ao seu dono até ás urgências hospitalares, para não falarmos de coisa bem mais negra…

Mas se resolver o problema do prédio não é fácil, já se torna mais fácil “preservar” o taipal que ali foi instalado.

É que, com o passar do tempo, com as agruras dos invernos, e com as traulitadas que lhe mandam alguns cidadãos que não tomam os medicamentos todos… o taipal está como uma pista de motocross e pronta a desabar sobre a tola dos peões que por debaixo dele passem!

Ou seja: tentou-se revolver um problema e criou-se outro… Quer dizer: foi pior a amêndoa que o sorvete!!!

Depois de tantos anos a descascar-se diante de toda a gente, já era tempo (e mais que tempo) de o prédio ter a “cura” de que precisa e que merece. Mas, se o remédio é assim tão difícil de aplicar, já é bem mais fácil “curar” o taipal, antes que ele dê de frosques e provoque algum acidente grave!

Ou será que falta madeira e ferramenta para isso? Se é isso que falta, então… boa vai ela!!!




Notícias relacionadas


Scroll Up