Fotografia:
Longe do zero

E assim partimos para uma nova aventura. É uma página nova que se abre.

N/D
6 Jan 2005

Não há páginas em branco, nem vidas sem história, nem povo sem passado, nem erros sem preço, nem virtudes sem saldo. Partimos de um ano velho complexo, desconcertante, aparentemente para esquecer em muitos aspectos. Noutros, para lembrar, celebrar e aprender.
Mas o mundo, mesmo o nosso mundo político, social, cultural e religioso, não começou o ano passado. Vimos empurrados por milénios de humanidade, séculos da nossa história, anos e dias incontáveis de armazenamento de méritos e culpas como povo, civilização e Igreja.

Com esta bagagem partimos para um tempo novo que é mais que um simples calendário a cumprir. Temos tarefas concretas para executar. Quiçá urgentes e de consequências no futuro, como onda que empurra o aparente imprevisto que será o somatório do que formos e fizermos.

É por isso que este pode ser um bom momento de mobilização. A sociedade civil e política rearruma-se, com as pedras reais que possui e cria para este jogo que é a vida social e política, somatório de empenhamentos e cumplicidades.

Vimos de experiências recentes marcadas pelo desencanto e por algum fatalismo em relação à capacidade de construção do país na Europa e no mundo. Nem de muito servem os foguetes de glória como fogo-fátuo, nem o olhar desfocado pelas lágrimas que sobre nós mesmos derramamos.

Embalados pela celebração natalícia, familiar, religiosa, em que se cruzou uma súbita catástrofe de carácter planetário, eis que apanhamos as nossas pequenas e grandes ruínas e nos pomos a caminho da construção da nossa cidade.

No Natal e Fim de Ano chegaram-se ideias, estímulos, mensagens, votos, preces e celebrações, para que este tempo que nos cumpre atravessar seja humano, de uma cidade aberta, corajosa, por todos edificada.

Nada começa do nada. Com a embalagem que a experiência próxima e distante nos oferece, aí vamos com a ilusão de quem se renova. Fazendo tudo como se apenas de nós dependesse. Confiando, como quem sabe que tudo depende de Deus. Por isso pedimos a sua Bênção neste início de Ano.




Notícias relacionadas


Scroll Up