Fotografia:
A irresponsabilidade mata

É assim nas nossas estradas.

N/D
30 Dez 2004

A irresponsabilidade de quem conduz, a irresponsabilidade de quem concede cartas de condução sem saber se os candidatos têm maturidade para tamanha responsabilidade (está visto que um veículo motorizado pode ser uma arma mortífera), a irresponsabilidade de quem não impõe o cumprimento da Lei.
E neste campo muito há a fazer, sem grandes investimentos (os instrumentos que recorrem às mais recentes tecnologias são eficazes e pagam-se a si próprios em pouco tempo).

Estes aparelhos, usados já noutros países onde a vida é um bem essencial, libertariam os agentes da autoridade para vigiarem outras faltas: excesso de álcool, excesso de tempo de condução, luzes não regulamentares…

O que falta entre nós são políticos para quem a vida dos portugueses seja importante e ajam em conformidade.

Infelizmente, e a avaliar pelos pró-aborto, quanto mais à esquerda, menor é o respeito pela vida é isto em todos os sentidos!

Quem se diz cristão e acredita nos valores da vida, pode votar, em consciência, em partidos que defendem o aborto? Veja-se a «guerra» que em Espanha opõe os bispos aos políticos por cá vamos ter o mesmo mal?!…




Notícias relacionadas


Scroll Up