Fotografia:
No interior da Amazónia…

No interior desta “floresta virgem” que vossas mercês vêem claramente vista, encontra-se, no coração da cidade de Braga (Rua 25 de Abril, a dois passos e três saltinhos do antigo liceu D. Maria II), um… (ora adivinhem?!)

N/D
27 Dez 2004

Exactamente: um jardim infantil! Ou seja, um local onde é suposto as crianças brincarem ao escorrega, ao cavalinho, à pedalada, etc.
Ora acontece que, como o “boneco” mostra, ao redor do dito jardim infantil existe um matagal tão dentro como o da Amazónia! Um matagal que, desde há muito, anda a causar fortes comichões na mioleira a todos os pais cujas “crias” têm o costume de irem brincar para aquele recinto.

E porquê? – perguntam, e bem, vossas senhorias. Pelo menos, por duas razões:
Primeira razão: as árvores que lá existem têm ramaria “até virem os peixeiros”, e, como muitos desses ramos sofrem de reumatismo crónico, sempre que o vento sopra ei-los que abanam as asas e quebram que nem galhos para a lareira!

A foto mostra bem uma “situação” dessas, com uma das árvores a meter-nos pelo Canudo adentro uma das suas extremidades… Já imaginaram vossas insolências se o ramo cai e manda uma criança para as urgências?! De quem será a “culpa”?! Claro, o costume: morre solteira…

Segunda razão: o “arvoredo” que existe à volta desse jardim, talvez ali plantado com a “boa intenção” de resguardar as crianças, acaba por impedir que os pais possam colocar-se na parte exterior do dito cujo e ver os seus filhotes nas danças e nas andanças da brincadeira, “vigiando”, dessa forma, a pequenada.

Estar lá nem sempre é recomendável, porque a miudagem não gosta de partilhar cavalinhos com os “velhotes”; estar cá fora a “tomar conta” das crianças, é tarefa impossível, tão denso é o arvoredo que tapa o recinto…

Dito isto, ora vejam vossas mercês se os pais têm ou não têm razões para andarem com o toutiço às voltas! Ai acham que não?! Se acham isso, então… boa vai ela!!!




Notícias relacionadas


Scroll Up