Fotografia:
“A degradação da escola”

Invocando o direito de resposta, recebemos do Conselho Executivo e da Assembleia da Escola Secundária Carlos Amarante o texto que reproduzimos:

N/D
18 Dez 2004

No dia 18 de Novembro do corrente ano, o DM publicou no espaço “CIDADANIA” e com o título “A degradação da Escola”, um artigo de opinião assinado por A. Pereira.

Apesar da reprovação já manifestada no mesmo espaço do jornal, nomeadamente pela Associação de Estudantes da Escola, foi o mesmo assunto objecto de análise em Assembleia de Escola entretanto realizada na qual foi decidido, por unanimidade, manifestar o veemente repúdio de toda a comunidade educativa relativamente ao conteúdo daquele artigo tão descabido e injusto para a Escola, os seus alunos, professores e comunidade educativa em geral. Foi também esta a posição adoptada pelo Conselho Executivo.

Não nos parece necessário desmontar, ponto por ponto, as incongruências daquele artigo, uma vez que ele fala por si, revelando, com clareza, a perturbação e intolerância do seu autor.

Apenas realçamos, a propósito do episódio que o desencadeou, dois aspectos: o arremesso do saco de folhas constitui, também para nós, um acto reprovável e revelador da falta de civismo de quem o praticou mas é o próprio autor do artigo que, ao admitir não saber se os autores do incidente eram alunos da escola, uma vez que se encontravam na rua, reconhece quão infundadas e abusivas são as suas considerações.

Sem pretendermos explorar aquilo que nos parece ter sido um acto de manifesta precipitação do autor do citado artigo, o mínimo que ele poderá fazer para reparar a injustiça que cometeu e minimizar os seus efeitos é pedir desculpa à Escola, aos seus alunos e professores e à comunidade educativa em geral, bem como à juventude por ele tão injustamente depreciada porque, contrariamente ao que ele afirma, a juventude não é “rasca”.

“Rascas” são os autores do acto de vandalismo que esteve na origem do incidente e esses não são, certamente, merecedores de desculpas.

Para que não restem dúvidas acerca do que se passa no quotidiano desta Escola, convidamos o autor do texto (e outros que o queiram) a visitar-nos em dia normal de actividades e sem aviso prévio.

O Conselho Executivo e a Assembleia
da Escola Secundária Carlos Amarante




Notícias relacionadas


Scroll Up