Fotografia:
Já não há… “suplentes”?…

Como se não bastasse a “onda” de destruição de ecopontos que, nos últimos tempos, se tem verificado cá pelo burgo (ocorrências que vão sendo frequentemente noticiadas por este jornal), ficou o repórter com o toutiço atordoado ao constatar, há dias, com a cena que vossas mercês vêem claramente vista no “boneco”…

N/D
13 Dez 2004

Não julgue o leitor, apressadamente, que o atordoamento se prendeu apenas com o facto de cá o repórter deparar com um simples contentor desfeito. Não!, até porque, como todos sabemos, não faltam por aí muitos outros com as trombas mais retorcidas do que uma girafa a apanhar gafanhotos… A razão do atordoamento tem a ver com a circunstância de esta “maravilha”, e outras afins no mesmo estado de saúde, se encontrar no interior de uma escola cá da cidade…
É claro que poderia esta “canudada” indicar publicamente a dita escola onde tal cena ocorre, mas não é isso que interessa. O que para este caso importa é que, tratando-se de uma escola com miudagem pequenitates, esta situação constitui um grande mau exemplo para a criançada – que, com a tendência que nessa idade existe para a “imitação”, depressa poderá fazer alastrar o fenómeno, não só dentro da mesma escola como fora dela!

Este chapéu serve a quem tiver as orelhas a jeito. Mas, quer neste caso concreto quer em qualquer outro estabelecimento de ensino, cenas deste tipo não deveriam ficar ali em exposição durante dias e dias… É que a malta nova habitua-se e, depois, é que o que se vê!

Portanto, Senhores, façam lá o favorzinho de colocar um novo contentor naquela escola (e em todas as outras onde existirem casos semelhantes). Caso contrário, depois ninguém deve vir lamentar-se das “queimadas” que por aí imperam em idênticos objectos e outros quejandos. Ou será que (como acontece com um clube que toda a gente conhece…) não há “suplentes” para remediar a situação? Ai não há?!

Então… boa vai ela!!!




Notícias relacionadas


Scroll Up