Fotografia:
Será polémico, mas…

Senhor Presidente da Câmara Municipal de Braga, Senhora Vereadora do Ambiente, Senhora Vereadora da Protecção Civil, Senhores Ambientalistas, minhas senhoras e meus senhores. (Não, não! Não é um discurso.)

N/D
26 Out 2004

A Avenida Central, foi há alguns anos alvo de uma remodelação, e muito bem, que a tornou no complemento de uma das maiores áreas pedonais do país.

Socorrendo-me de ilustrações e notícias da época (1900), lembro que a maior parte das tílias que lá se encontram, foram lá colocadas há cerca de cem anos (em 1905, segundo alguns escritos), são árvores de grande porte e de fraca madeira.

Parece-me e olhando ao estado de algumas, que as mais antigas, deveriam ser substituídas por novas, até porque tem sido uma constante nos últimos tempos a queda de algumas e num dos casos ferimentos graves de uma senhora, ainda ontem caiu uma, hoje dia 20 (Quarta-feira) outra e para cima de um carro.

Olhemos para as árvores laterais junto da faixa de circulação automóvel da mesma avenida, algumas já com uma inclinação considerável. Pergunto, estarão seguras?

Antes que haja mais algum acidente, faça-se qualquer coisa.

Atrevo-me a solicitar à Câmara Municipal, que mande um dos seus Arquitectos fazer um estudo paisagístico, ambiental e financeiro da nossa Avenida Central. Proponho até a substituição de todas as tílias mais velhas. Será polémico, mas… lembro que é por baixo destas que se encontram os bancos onde diariamente se sentam centenas de pessoas (vidas humanas em perigo constante), uma árvore não fala, não avisa que vai cair.

Proponho também o alargamento da zona central da Avenida, sensivelmente para o dobro, cortando um pouco da relva, para o lado da faixa de rodagem (INATEL).

Teríamos assim uma maior zona pedonal, será polémico, mas… até serviria melhor para grandes concentrações, espectáculos, cortejos, etc.

Proponho ainda mais, o estudo do encerramento total do trânsito automóvel em toda a Avenida Central, passando este a fazer-se por túnel desde o Largo da Srª-a-Branca com saída para a Avenida da Liberdade e eventualmente para a Rua dos Chãos (também por túnel) com saída na Rua Gabriel Pereira de Castro (Escoura). Será polémico, mas… então sim, seria a cidade com a maior zona pedonal.




Notícias relacionadas


Scroll Up