Fotografia:
Foi lindo!

Malmequeres, rosas, lírios, tulipas, margaridas, etc.etc, todos brancos da cor da intenção e todas exalando o perfume de tantos corações puros! Foi lindo de se ver.

N/D
13 Out 2004

Ali, à volta da fonte das Arcadas, não havia lugar para se assentarem entusiasmos passageiros; ali não cheirava a cerveja como há dias atrás, cheirava a solidariedade para com os inocentes de Beslan, na Rússia, imolados no ódio da ideologia fanática.

Cada pétala recendia a amizade. Ali estavam os professores do agrupamento de escolas de André Soares, também de coração aberto, numa demonstração cabal do que é uma autêntica escola de valores. Esta é a pedagogia que pega porque do compromisso, bem diferente, para melhor, da pedagogia das palavras.

Vimos crianças bem pequeninas, a dos infantários, misturando a sua inocência com a alegria da sua presença. Não sabiam, como os mais velhos sabiam, o que estavam ali a fazer, mas, um dia, alguém lhes dirão ao que foram e isso se entranhará na alma e fará germinar a semente. A sementeira foi boa e cremos ter caído em bom terreno.

Os balões, que transportavam as cores da bandeira russa e se erguiam nos ares, transportavam também uma prece aos céus para que em qualquer parte do Mundo as crianças sejam salvaguardadas das maldades dos adultos. Estavam igualmente presentes os grandes e os graúdos, uns e outros avalizando com a sua presença os objectivos mais profundos desta celebração da amizade. Nem outra coisa seria de esperar.

Dia 8 de Outubro, é dia de aulas e, este agrupamento não faltou ao compromisso, deu uma aula diferente, deu aulas ao ar livre. Esta é uma ponte entre Braga e a Rússia, ponte diferente da que foi decretada há dias pelo actual Governo. Ponte transnacional, a de hoje.

As paredes das salas alargaram-se, deitaram abaixo as paredes que tapam os horizontes mais amplos e formaram à volta do conceito de solidariedade uma escola sem muros. Alargaram-se os limites; a nossa soleira não é a única soleira da rua, e estas crianças de hoje ficaram a perceber que há outras crianças que necessitam do seu apoio e conforto morais. Bem andou o agrupamento de André Soares.

Estão de parabéns pela iniciativa e nunca se arrependam de fazer o homem de amanhã, através da sensibilidade da alma e da coragem da assunção das suas convicções. Meninos de corpo inteiro, hoje, homens inteiros amanhã.

Um voto e um grito de alma: que aquelas flores que foram coroa de flores à volta da fonte das Arcadas se transformem, como em milagre de rosas, em pão para os meninos que morrem de fome, de peste e de guerra em vários continentes deste mundo.




Notícias relacionadas


Scroll Up