Fotografia:
Obrigado, S.C. Braga! …

Acabou recentemente o Ano Internacional da Pessoa com Deficiência. Acabou o Euro 2004. Tudo foi bonito! Tantas expectativas, tantas cerimónias. Tantas festas, e tudo acabou… E também acabou a vergonha!!

N/D
2 Out 2004

Sou um cidadão desta cidade. Sou deficiente motor – tetraplégico. O que é ser tetraplégico? É estar paralisado dos ombros para baixo, depender duma cadeira de rodas e de uma terceira pessoa para todas as actividades, nomeadamente para as deslocações.
Contagiado pela euforia da construção do novo estádio, pois eram tantos os elogios, tanta admiração, tantas visitas de entidades oficiais, tantos engenheiros, arquitectos, estudantes universitários, técnicos disto e daquilo, construtores, eu sei lá, tanta gente que ficava aparvalhada com a beleza, funcionalidade e acessos do novo recinto, entendi que deveria ter a ousadia de poder usufruir de tal jóia. Ousadia? Sim, ousadia, porque essa questão dos direitos não é para todos.

E o que havia a fazer? Nada melhor, julguei eu, do que me inscrever como sócio do Sporting Clube de Braga e assim poder desfrutar de tanta qualidade e de tanta inovação. Assim fiz. Dirigi-me à loja do Clube, fiz-me sócio, informaram-me que na Superior havia um espaço “especial” para cadeiras de rodas, uma espécie de varandim, com excelentes acessos e de onde poderia ver os jogos confortavelmente. Na primeira oportunidade de que dispus, lá fui. Eu na cadeira de rodas, a minha mulher e o meu filho de 10 anos, que também entrou para sócio do Braga! Foi o jogo Braga-Sporting da última época. Se não estou errado foi em Abril. Foi lindo!!

E é por isso que agradeço e digo Obrigado, S. C. Braga! Obrigado, por aceitarem inscrições para pessoas que se deslocam em cadeira de rodas! Obrigado, pelos lugares disponibilizados serem junto à relva e à publicidade! Obrigado, por naqueles lugares não se conseguir ver o jogo!Obrigado, por ter que ficar sozinho, já que os acompanhantes têm que ir para a bancada! Obrigado, pela claque ordeira e civilizada, que fez com que tivéssemos que abandonar o estádio a 30 minutos do fim do jogo tal era a chuva de cadeiras e objectos! Obrigado, pelo clima de terror e pânico que se gera e obriga uma família a fugir! Obrigado, por me terem esclarecido na perfeição quanto à localização e características dos lugares! Obrigado, pela obra tão elogiada que mais uma vez esquece aqueles que têêm dificuldades! Obrigado, pelo vereador do desporto que diz que os deficientes têm boas mãos para se defenderem das boladas! Fará ele uma pequena ideia do que são deficiências motoras? Obrigado, por termos um Presidente da Câmara Municipal que afirma que as condições do Estádio são perfeitas para todos, que nada há para alterar e que está muito bem assim… Obrigado, por me terem finalmente entregue o cartão de associado! Esperei cinco meses para que ficasse pronto. Agora que já o tenho, vou ter um enorme prazer em devolvê-lo, deixando de ser sócio, e agradecendo uma vez mais tanta efi-ciência, tanta inteligência e tanta sensibilização!

Permito-me uma sugestão e ao mesmo tempo um desafio, ao sr. Presidente da Câmara e ao sr. vereador do desporto:
– Aceitariam sentar-se numa cadeira de rodas e assistir a um jogo, no tal “sítio especial”, junto á claque e desfrutar das ditas excelentes condições? E não precisaria de ser um dia de frio e chuva…

Obrigado, e até nunca mais!!

(Ex) Sócio n.º 17024




Notícias relacionadas


Scroll Up